sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Candidato registra furto de material de campanha


Por: Talita Ribeiro

O candidato ao Legislativo Basileu Pereira Tavares (PCdoB) procurou a polícia para relatar o furto de material de campanha. Conforme informou o concorrente no
 Basileu (PCdoB) apresenta Boletim de Ocorrência
Boletim de Ocorrência, 14 cavaletes que eram colocados, diariamente, em vários pontos da cidade, foram levados no decorrer desta semana. Outro problema apresentado por Basileu seria a depredação do material de campanha. Segundo ele, um cavalete que havia sido posicionado na Rua Floriano Peixoto foi alvo de vandalismo. Para o candidato, os furtos têm objetivo político de comprometer a campanha.

"Fizeram cortes na faixa, grampeamos o material e mantivemos ele exposto. Por fim, rasgaram totalmente. Não tenho condição financeira para fazer a reposição destas placas. Produzimos apenas 50 cavaletes que são distribuídos de forma estratégica na cidade."

O aspirante à Câmara compareceu á Justiça Eleitoral a fim de apresentar o Boletim de Ocorrência e buscar orientações. De acordo com Basileu, na semana passada, ele foi informado pelos fiscais do Tribunal Regional Eleitoral de que havia um cavalete exposto após as 22h. Pela legislação, é permitido a colocação de material em vias públicas  desde que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos. Eles podem permanecer nas ruas entre 6h e 22h.

"Não foi a Justiça Eleitoral que fez o recolhimento de nossa propaganda, o que mostra que a nossa campanha segue os padrões determinados pela lei. O que temos percebido é que o material furtado está sendo usado para prejudicar a minha campanha. Estão colocando nossas peças em locais e horários irregulares. Isto é lamentável. A campanha política na nossa cidade não deveria passar por isso.

Vereadora tem que suspender atendimentos


Por: Talita Ribeiro

A vereadora Ana das Graças Cortes Rossignoli (PDT), a Ana do Padre Frederico, candidata à reeleição, teve que suspender os atendimentos sociais realizados em um imóvel no Bairro Progresso. A proibição foi uma determinação da Justiça Eleitoral para que os serviços não sejam oferecidos no decorrer do período eleitoral, podendo retomar as atividades após o pleito, no dia 7 de outubro. Segundo a candidata, em seu gabinete na Avenida Américo Lobo, a comunidade recebe acompanhamento psicológico, dentário, jurídico e aulas de música. A iniciativa é desenvolvida desde 2009, quando Ana assumiu o seu primeiro mandato na Câmara.

"Outros concorrentes ao Legislativo, incomodados com o trabalho que está sendo feito, fizeram denúncia à Justiça. Eles alegam que a nossa ação pode representar uma ação de campanha. Porém, não há propaganda partidária no gabinete, e o meu comitê funciona em outro local. Lamento que isto irá fazer com que muitas pessoas tenham o seu tratamento e o atendimento interrompidos. Desde que começamos, já recebemos mais de oito mil pessoas, isto sem qualquer recurso do município, do estado ou da união."

TRIBUNA DE MINAS - 14.09.12


Boletim e agenda Custódio Mattos



Em 14 de setembro de 2012


Custódio conversa com funcionários da Embrapa Gado de Leite

Custódio Mattos visitou hoje, 14 de setembro, as instalações da sede da Embrapa Gado de Leite em Juiz de Fora. Ele foi recebido pelo chefe geral da unidade, Duarte Vilela, acompanhado por diretores da empresa.  Custódio visitou o refeitório da Embrapa durante o horário do café e conversou com os funcionários. Ele falou sobre o desenvolvimento e o apoio que Prefeitura deu à agroindústria de Juiz de Fora e suas propostas para os próximos 4 anos.

Visita à EMBRAPA 01

Visita à EMBRAPA 04


Custódio  visita Escola Monteiro Lobato

Custódio Mattos esteve hoje, 14 de setembro, na Escola Cenecista Monteiro Lobato, no Bairro Manoel Honório. Ele se reuniu com cerca de 200 alunos, professores, funcionários, pais de alunos, ex-alunos e pessoas das comunidades próximas à escola. Custódio abriu o encontro falando sobre a importância da participação dos jovens no processo político da cidade e do país. Ele lembrou também as principais obras da sua atual administração, especialmente as voltadas a crianças, jovens e adolescentes. Em seguida, Custódio respondeu a perguntas sobre despoluição do Rio Paraibuna, obras, atração de empresas para a cidade, transporte coletivo, saúde e turismo, entre outros.


Debate no Colégio Monteiro Lobato 04

Debate no Colégio Monteiro Lobato 05

Debate no Colégio Monteiro Lobato 02



Vice participa de debate no colégio Meta

Na manhã desta sexta-feira, 14 de setembro, o candidato a vice de Custódio Mattos, Dr. Eduardo Freitas, participou de um debate promovido pelo Colégio Meta. O evento reuniu grande número de jovens que votarão pela primeira vez e que, por isso, ouviram atentos às exposições dos candidatos presentes. Em sua apresentação, Dr. Eduardo falou sobre o desenvolvimento e os avanços conquistados por Juiz de Fora nos últimos quatro anos, como a atração de 13 novas empresas e a criação de cerca de 10 mil postos de trabalho, fator fundamental para a juventude em busca do primeiro emprego. Em seguida, o vice de Custódio respondeu às perguntas dos estudantes, que saíram do encontro mais preparados para escolher o melhor para Juiz de Fora. 

Dr. Eduardo no Colégio Meta 04

Dr. Eduardo no Colégio Meta 02



Agenda Custódio Mattos

sábado,  15/09/2012

Manhã:
- Caminhada em bairros da zona sul
- reunião com militantes e apoiadores da campanha

Tarde:
- caminhada em bairros na zona leste


domingo,  16/09/2012

Manhã:
- Caminhada em bairros da zona sudeste

 Tarde:
- participa de eventos comunitários



Segunda-feira,  17/09/2012

Manhã:
- agenda oficial de atividades administrativas como Prefeito

Tarde:
- gravação de programa eleitoral
- compromissos com imprensa

Noite:
- inauguração de comitê de candidato a vereador da coligação Juiz de Fora no Rumo Certo



terça-feira, 11 de setembro de 2012

Restaurante americano cria milkshake de cerveja


A rede de restaurantes "Red Robin Gourmet Burgers" criou um milkshake feito com sorvete de baunilha, cerveja e caramelo. Divulgada na segunda-feira (10), a iguaria será servida nos cerca de 460 restaurantes da rede nos Estados Unidos.
Mikshake feito com sorvete de baunilha, cerveja e caramelo. (Foto: Reuters)Mikshake feito com sorvete de baunilha, cerveja e caramelo. (Foto: Reuters)http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/09/restaurante-americano-cria-milkshake-de-cerveja.html

Aberto edital para concessão de uso da lanchonete do parque do Museu Mariano Procópio

Está aberto o edital de licitação que selecionará a empresa que terá permissão de uso comercial da lanchonete do parque do Museu Mariano Procópio. A empresa vencedora será a que oferecer a maior oferta de aluguel e atender a todas as especificações do edital. O preço mínimo mensal é de R$ 2.218,18. A licitação, na modalidade Pregão Presencial, acontece na próxima quarta-feira, dia 12, às 9h30, na sede da Comissão Permanente de Licitação (CPL), localizada no prédio da Prefeitura, na Avenida Brasil 2.001, 6º andar.

A lanchonete “Sapucaia” fica localizada em espaço privilegiado no parque do Museu e conta com condições técnicas adequadas ao funcionamento, com todas as instalações físicas, elétricas, hidráulicas e telefônicas em perfeito estado, além de um exaustor elétrico na cozinha. Sua área construída é de 27,6 m2 (7,41 m2 para preparo, 5,07 m2 para depósito e 15,18 m2 para área de atendimento) e área de 58,98 m2 para colocação de mesas. O espaço deverá oferecer, diariamente, um cardápio composto por bebidas, lanches, doces e sorvetes. O horário de funcionamento será de terça-feira a domingo, das 8h às 18h. 

O Edital completo pode ser obtido pelos interessados na CPL, mediante entrega de um CD vazio, de segunda a sexta-feira, das 14h30 às 17h30 ou pelo site da Prefeitura de Juiz de Fora (www.pjf.mg.gov.br). É necessário que a retirada do Edital seja informada à CPL, via e-mail – cpl@pjf.mg.gov.br – ou via fax – (32) 3690-8184, para que possam ser comunicadas possíveis alterações.

*Informações com a Assessoria de Comunicação do Museu, pelo telefone 3690-8341.
MUSEU MARIANO PROCÓPIO

Ministra da Cultura deve deixar o cargo; Marta Suplicy é cotada para assumir pasta


A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, deve deixar o cargo nesta terça-feira. Para seu lugar, a presidente Dilma Rousseff pode indicar a senadora petista Marta Suplicy (SP).

Leonardo Lara/Divulgação
Ana de Holanda, ministra da Cultura
Ana de Holanda, ministra da Cultura
A ministra tem uma audiência no Palácio do Planalto e pode já definir sua saída do governo.

Segundo a Folha apurou, a troca estava prevista para ocorrer depois das eleições, mas pode ser antecipada. A participação de Marta na campanha do petista Fernando Haddad (SP) foi decisiva para definir a troca.


Ana de Hollanda fez carreira na burocracia estatal, trabalhou na Funarte. Sua gestão durante primeiro ano foi marcada por uma crise atrás de outra.

A ministra já recebeu críticas em manifestos, entrevistas e na internet. Mas se manteve na pasta mesmo com a faxina realizada por Dilma em seu primeiro ano de governo.


EMPRESAS DE JUIZ DE FORA ENTRE AS 150 MELHORES PARA TRABALHAR


MRS Logística, Votorantim Metais e U&M Mineração e Construção estão entre as 150 melhores empresas do país para se trabalhar, segundo relação do 16º Guia Você S/A Exame. As três empresas juiz-foranas destacaram-se na pesquisa feita por profissionais da Fundação Instituto de Administração (FIA), que avalia critérios de estratégia e gestão, liderança, cidadania empresarial, carreira, remuneração e benefícios, desenvolvimento e saúde.
A MRS Logística foi apontada como a melhor empresa do setor de serviços de transporte e logística. Para o diretor de Recursos Humanos e Gestão, Félix Lopez Cid, a premiação é motivo de orgulho e traz reconhecimento ao empenho da companhia. "Fazemos um trabalho sistematizado na área de gestão de pessoas para buscar melhorias. Anualmente, realizamos pesquisa de clima através da qual extraímos opiniões de todos os 6.650 colaboradores e, partir de então, montamos planos de ações e fazemos investimentos."
Pela primeira vez no ranking, a Votorantim Metais conquistou o título de Empresa Revelação do Ano. "Um dos nossos principais ativos são os funcionários. Temos uma equipe altamente comprometida, talentosa e dedicada. Esse reconhecimento do guia reflete os investimentos e a importância que damos aos nossos colaboradores", diz o diretor-superintendente, João Bosco Silva.
Há sete anos consecutivos na relação de melhores empresas do setor de mineração, a U&M comemorou a indicação e já tem metas para o futuro. "Direcionamos nosso trabalho para que as lideranças reconheçam as pessoas como o grande diferencial da empresa. Desta forma, acreditamos reter e atrair talentos. Fazer parte desse ranking mostra que estamos no caminho certo. Futuramente, queremos estar na relação das dez melhores empresas", afirma o gerente de desenvolvimento humano, Kiko Schlinz.

OAB quer Bejani e Vicentão fora da disputa municipal


Por: Tribuna de Minas

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Juiz de Fora irá entregar hoje uma representação ao juiz Mauro Pittelli, diretor do Foro Eleitoral no município, para que seja suspensa a veiculação da campanha política de dois candidatos ao Legislativo: o ex-prefeito Alberto Bejani (PSL) e o ex-vereador Vicente de Paula Oliveira, o Vicentão (PTB). Segundo o ouvidor eleitoral da OAB, Marco Aurélio Lyrio Reis, pela Lei da Ficha Limpa, o Colegiado da Justiça Eleitoral e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) têm autonomia para analisar e emitir decisão sobre a legitimidade de uma candidatura. 

Conforme ressaltou Reis, anteriormente os processos judiciais referentes a candidatos com possíveis irregularidades eram encaminhados para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e cabia à Suprema Instância impedir ou permitir o prosseguimento da candidatura. Com a aprovação da Ficha Limpa, a Justiça agiliza o processo, já que, para o indeferimento de um registro, é preciso apenas o parecer negativo do Colegiado da Justiça Eleitoral e do TRE. Desta forma, a OAB está apresentando petição para que as candidaturas em questão sejam analisadas sob a ótica das prerrogativas da Ficha Limpa e não seja permitido aos políticos recorrerem ao TSE, em Brasília, para se manterem na disputa.

 "O julgamento do TSE poderia demorar até seis anos para ser concluído. Isto poderia significar que um candidato assumisse e, após o seu mandato, ou quando saísse a decisão, ele sofreria uma sanção. Com a Ficha Limpa, evita-se esta demora. Em Juiz de Fora, as candidaturas do Bejani e do Vicentão tiveram registro negado pela Justiça Eleitoral, independente de envio de recurso ao TSE. Com a sentença negativa, as ações são imediatas. A partir de agora, os concorrentes podem apresentar defesa ao TSE, porém, estando sub judice, não podem participar do pleito."

No dia 31 de agosto, os juízes do TRE rejeitaram o recurso impetrado por Bejani e mantiveram o indeferimento de seu registro de candidatura a vereador. Prevaleceu a decisão do juiz Mauro Pittelli, para quem a renúncia ao mandato de prefeito em 2008, às vésperas da abertura de processo de cassação pela Câmara Municipal, infringiu a Lei da Ficha Limpa, com pena de oito anos de inelegibilidade. Foi a terceira derrota seguida do ex-prefeito na tentativa de voltar à vida pública. No caso de Vicentão, sua desistência à cadeira que ocupou no Palácio Barbosa Lima durante 20 anos ocorreu no dia 8 de outubro de 2008, três dias depois de perder as eleições daquele ano e três meses após a primeira denúncia publicada pela Tribuna sobre seu envolvimento com a Koji Empreendimentos e Construtora Ltda. em um esquema milionário de licitações vencidas pela empresa junto à Prefeitura.

TRIBUNA DE MINAS - 11.09.12


11 DE SETEMBRO - 11 ANOS SE PASSARAM


MUSEU MARIANO PROCÓPIO - ENCONTRO DE PINTURA AO AR LIVRE


BELA IMAGEM PARA ENCERRARMOS O DIA


DIÁRIO REGIONAL - 11.09.12


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Relator do mensalão inocenta 1 e condena 9 por lavagem de dinheiro


O ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão no  Supremo Tribunal Federal (STF), votou pela condenação nesta segunda-feira (10) de nove réus da ação penal pelo crime de lavagem de dinheiro, entre eles Marcos Valério e seus sócios Cristiano Paz e Ramon Hollerbach e integrantes da cúpula do Banco Rural. Em relação à mesma acusação, ele inocentou Ayanna Tenório, ex-vice-presidente do Banco Rural.
Dez pessoas foram acusadas de lavagem no item sobre lavagem de dinheiro analisado pelo relator. Barbosa foi o primeiro ministro a votar sobre o tópico, que voltará a ser analisado na próxima quarta (12) pelo revisor do processo, ministro Ricardo Lewandowski.
Barbosa votou pela absolvição de Ayanna Tenório, inocentada na semana passada do crime de gestão fraudulenta. Joaquim Barbosa entendeu que, como os demais ministros decidiram que não houve fraude na gestão do banco, não haveria crime antecedente para a condenação por lavagem.
Para o relator, o Banco Rural ajudou as agências de Valério na ocultação de saques feitos por políticos em agências da instituição. O dinheiro sacado, diz a Procuradoria Geral da República, foi utilizado para o pagamento de propina em troca de apoio político ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso.
"Não há como negar que os réus, dolosamente, em divisão de tarefas próprias de um crime organizado, também fraudaram empréstimos, ocultaram bens, informações e dados, para ocultar proprietários e beneficiários de quantias, como etapa para a real lavagem de dinheiro", disse Barbosa.
O relator condenou, em seu voto, a cúpula do Banco Rural: Kátia Rabello (ex-presidente), José Roberto Salgado (ex-vice-presidente) e Vinícius Samarane (ex-diretor e atual vice-presidente do banco). Os três foram condenados na semana passada por gestão fraudulenta em razão do não cumprimento de regras do Banco Central para concessão de empréstimos e notificação de saques.
No grupo de Valério, o relator entendeu que cometeram crimes - além de Valério e os sócios Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, que já foram condenados por corrupção ativa e peculato por desvio de recursos públicos -, o advogado Rogério Tolentino e as funcionárias de Valério Simone Vasconcelos e Geiza Dias.
Tolentino e as duas funcionária tiveram a primeira condenação no processo.
O crime de lavagem de dinheiro pode resultar em prisão de três a dez anos. A dosimetria da pena (cálculo de quanto tempo cada condenado ficará preso) será feita ao final do julgamento.
Até o momento, foram condenados 8 dos 37 réus do processo. Além de Valério e os dois sócios, foram os três da cúpula do Banco Rural, o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha e o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato (veja como cada ministro votou).
Fraude na contabilidade de Valério

O relator citou laudo que aponta que as agências de Marcos Valério "manipularam" e "alteraram" registros para obter empréstimos. "Omitiram milhares de transações nos registros contábeis, [...] realizaram registros sem comprovação e simularam práticas indevidas".
"Observou-se que quantidade significativa de cheques que não estavam devidamente registrados na contabilidade da empresa DNA. [...] No periodo 2001 a 2004, a contabilidade da SMPB foi alterada de maneira substancial", disse o relator, citando laudos.
Segundo Joaquim Barbosa, houve "manipulação de dados, alterados de maneira indevida". "Trata-se de inidônea forma de estruturação [da contabilidade], inequívoca fraude contábil". Ele afirma que os documentos da contabilidade analisada pelos peritos "foram assinados pelos três sócios" - Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz.
Participação de Rogério Tolentino

O relator citou empréstimo de R$ 10 milhões feito por Rogério Tolentino no Banco BMG - integrantes da instituição são réus em outro processo que corre em Minas Gerais em razão do suposto esquema do mensalão.
De acordo com o relator, Tolentino usou sua empresa para ocultar o destino do dinheiro, que seriam as empresas de Valério. Ele citou uma operação de "triangulação", uma vez que um CDB  do Fundo VIsanet, do Banco do Brasil, foi usado como garantia no empréstimo.
"A trama fica mais evidente quando se percebede que a DNA não foi a tomadora do empréstimo, para afastar a origem pública dos recursos [BB]. Rogério Lanza não tinha vínculo com BB enquanto DNA era diretamente envolvida. A DNA tinha outros contratos com o BB.[...] Se o objetivo foi mascarar o desvio de recursos, o CDB não passou de mecanismo fraudulento empregado pelos réus e dirigentes do Banco BMG em uma atípica e desnecessária triangulação para mascarar a ação", argumentou o relator.
Joaquim Barbosa afirma que Toletino recebeu mais de R$ 400 mil para "maquiar" o empréstimo.
Valério mentiu

Ainda segundo o relator, Marcos Valério, apontado como operador do esquema do mensalão,mentiu em depoimentos à Justiça. Segundo o relator, Valério deixou de mencionar repasses que teria feito à corretora Bônus-Banval, acusada de repassar dinheiro do esquema para parlamentares do PP.
"Marcos Valério mentiu em seu interrogatório ao afirmar valor de empréstimos passados para 2S [de Tolentino] e SMP&B, deixando de mencionar valores à Bônus-Banval", disse.
"É interessante notar que Marcos Valério muda de versão conforme as circunstâncias ao ser ouvido em juízo", completou o relator, afirmando que Valério disse depois que o ex-deputado José Janene, morto em 2010, pediu que recursos do PT fosse repassados para o PP por meio da corretora.
Atuação do Banco Rural

Ainda na avaliação do relator, a cúpula do Banco Rural sabia que os saques efetuados eram destinados a parlamentares, mas ocultava a destinação.
"O Banco Rural, embora tivesse conhecimento dos verdadeiros beneficiários que retiravam o dinheiro na boca do caixa, registrava que os saques eram efetuados pela SMP&B e que se destinava a pagamento de fornecedores", afirmou.
Sobre a atuação dos dirigentes do Banco Rural, o relator afirma que houve "participação ativa do banco no direcionamento de recursos".
Ao tratar sobre a participação da então presidente do banco, Kátia Rabello, no esquema, o relator citou encontro com José Dirceu e disse que reunião não foi "isolada".
"Embora Kátia Rabello e José Dirceu admitiram não ter tratado do esquema, é imprescindível atentar que não se trata de fato isolado, de meras reuniões entre dirigentes do banco e ministro da Casa Civil, mas de encontros ocorridos no mesmo contexto a que se dedicava a lavagem de dinheiro o grupo criminoso apontado na denúncia, com utilização de mecanismos fraudulentos para encobrir o caráter desses mútuos [empréstimos] fictícios", disse.
Nota do Banco Rural
Em nota, a instituição afirmou que todos os saques realizados "foram registrados em tempo real de acordo com as normas e legislação vigentes". "O Banco Rural e seus executivos à época obedeceram à legislação e às normas estão vigentes, comunicando às autoridades, por meio de formulário eletrônico do SISBACEN."
Segundo a nota, o banco e os executivos "cumpriram integralmente a responsabilidade que lhes cabia, de acordo com a legislação vigente".

JUIZ DE FORA - DESFILE DE SETE DE SETEMBRO EM 1956







Av. Rio Branco, desfile de setembro de 1956 (foto autoria provável: Roberto Dornellas ou Jorge Couri).




PRÓXIMO PASSEIO DO CLUBE BIKE LIGHT


Homem morre no HPS após ser espancado e baleado dentro de uma caminhonete



Lorranna Medeiros
*Colaboração
Polícia Militar
Um homem de 32 anos foi espancado dentro de uma caminhonete durante a noite do último sábado, 8 de setembro, na esquina da avenida Brasil com a rua Carlos Otto. Testemunhas disseram a Polícia Militar (PM) que o rapaz apanhava de outros dois homens, e ao iniciarem o rastreamento, os policiais abordaram o motorista e o carona no bairro Nossa Senhora de Lourdes, na rua Engenheiro José Maia.
Segundo a PM, o autor da agressão, que estava no banco carona do carro, arremessou uma arma de fogo ao tentar fugir. Os policiais encontraram a vítima ferida com um tiro e, logo em seguida, ele foi encaminhado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu a cirurgia e morreu.
O autor do disparo nega a autoria dos ferimentos e disse a PM que estava no carro apenas de carona, não sabendo informar quem era o proprietário do veículo. Ainda segundo os policiais, o motorista conseguiu fugir e não foi localizado. Com o autor, foi encontrado um papelote de cocaína.
Com a ação da PM, a caminhonete foi apreendida e removida do local sem os documentos. O autor recebeu voz de prisão e foi encaminhado junto com o material apreendido para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Juiz de Fora, que vai investigar o caso.

*Atualizada às 17h48
 A Polícia Civil vai investigar o assassinato de Daniel Ribeiro da Cruz, 32 anos, encontrado baleado em uma caminhonete, na noite de sábado (8), no Bairro de Lourdes, Zona Sudeste. Um dos suspeitos do crime, 34, foi preso em flagrante por homicídio e encaminhado ao Ceresp. Já um suposto comparsa, que estaria dirigindo o veículo, conseguiu escapar no momento da abordagem policial. A perseguição começou por volta das 19h, quando uma equipe da Polícia Militar que fazia patrulhamento foi abordada por populares na esquina da Avenida Brasil com a Rua Carlos Otto. As pessoas disseram aos militares que um homem estaria sendo espancado dentro de uma Chevrolet Silverado branca, que teria acabado de passar pelo local.
 Os policiais seguiram em rastreamento e conseguiram interceptar a picape na Rua Engenheiro José Maia. No momento da abordagem, o motorista fugiu, e o outro suspeito, sentado no carona, também tentou escapar, arremessando uma arma no chão, mas foi detido. O revólver calibre 357, que estava com cinco munições intactas e uma deflagrada, foi apreendido. No bolso da calça do homem ainda foi encontrado um papelote de cocaína. A vítima baleada estava no interior do veículo. Ela foi socorrida pelo Resgate e levada para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde foi constatada uma perfuração no lado direito do tronco. Daniel não resistiu ao ferimento e morreu durante cirurgia. O corpo foi levado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML).
  Mesmo estando com a camisa suja de sangue, o suspeito preso em flagrante negou participação no crime. Ao prestar declarações no plantão da 1ª Delegacia Regional, o homem alegou que teria pego uma carona na Avenida Sete de Setembro e que desconhecia o motorista. Ele disse ter visto uma pessoa caída no veículo, mas afirmou não saber que ela estava ferida. Ao ser questionado sobre o motivo de ter jogado a arma no chão, ele se reservou ao direito de permanecer calado e só falar em juízo.

Cristóvão deixa o comando do Vasco

Por André CasadoRio de Janeiro

Cristóvão Borges não é mais o técnico do Vasco. O treinador anunciou seu pedido de demissão um dia depois da derrota por 4 a 0 para o Bahia, em São Januário. A decisão foi comunicada em entrevista coletiva no início da noite desta segunda-feira ao lado do presidente Roberto Dinamite e do diretor de futebol Daniel Freitas. O auxiliar Gaúcho vai dirigir o time interinamente na partida contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Pressionado pela torcida frequentemente - e ainda mais por conta dos últimos resultados -, ele deixa o clube pouco depois de completar um ano no cargo. Assumiu o comando da equipe em 28 de agosto de 2011, quando Ricardo Gomes sofreu um AVC durante o clássico contra o Flamengo. Desde então, Cristóvão saltou do posto de auxiliar para o de técnico titular.
Cristóvão e Dinamite, Vasco da gama (Foto: André Casado / Globoesporte.com)Cristóvão e Dinamite no momento do anúncio da saída (Foto: André Casado / Globoesporte.com)
De acordo com ele, a opção já vinha sendo amadurecida em outros momentos, mas foi definida da noite de domingo para esta segunda-feira. Nos últimos oito jogos, o time conquistou apenas uma vitória. Ele revelou que chegou a telefonar para Gomes, que não aprovou a atitude, assim como sua família. Mas foi irredutível em sua posição.
- Tomei essa decisão sozinho, não tive ninguém que me apoiasse. Nem a minha família, nem o Ricardo (Gomes), e a diretoria não esperava. Mas sou eu que estou vivendo esse momento, achei que essa fosse a hora. Como qualquer quebra de relação, é dolorida, machuca. Sei o quanto estou perdendo, mas é a melhor decisão para mim e para o crescimento do Vasco nesse momento - disse Cristóvão, que manteve seu ar sereno.
Em pouco mais de um ano, Cristóvão dirigiu o Vasco em 78 partidas, com 41 vitórias, 18 empates e 19 derrotas. Foram três vice-campeonatos no período
A diretoria também descartou a volta de Ricardo Gomes. O treinador, que ainda se recupera do AVC sofrido há pouco mais de um ano, projeta sua volta ao trabalho apenas em 2013 e não tem contrato com o clube. A busca imediata será por um profissional disponível no mercado.
Sob o seu comando, o Vasco fechou o Campeonato Brasileiro do ano passado em segundo lugar, chegou à semifinal da Copa Sul-Americana e foi vice-campeão também da Taça Guanabara e Taça Rio. Além disso, quebrou um recorde ao se manter no G-4 por 48 rodadas consecutivas. Ele dirigiu a equipe em 78 partidas, com 41 vitórias,18 empates e 19 derrotas.
Cristóvão fez questão de agradecer o apoio de todos no clube, inclusive da torcida, lembrando que teve grandes momentos. Mas ressaltou as dificuldades de relacionamento.
- Na conversa que tive com o presidente, coloquei essa necessidade de dar uma mexida e uma sacudida que se fazia necessária. Minha saída é mais valiosa do que meu prosseguimento à frente da equipe. Por isso, tomei essa decisão. Espero estar contribuindo para uma melhora. Me dá orgulho ter feito essa campanha. Agradeço ao Vasco, ao presidente, ao vice de futebol, seu Mandarino, ao Daniel (Freitas, diretor de futebol) pela oportunidade de ter feito parte de um clube desse porte. Deixo um agradecimento especial, apesar das discordâncias, à torcida. Tivemos grandes momentos aqui, e é isso que fica. E um agradecimento especial ao grupo de jogadores, que me manteve aqui por tanto tempo com toda a exigência e pressão. Acredito neles, vão dar a volta por cima. Esse agradecimento é de coração, porque sem eles nada disso de maravilhoso teria acontecido. Peço desculpas a vocês (jornalistas) por alguma coisa, mas acho que a relação sempre foi boa. É vida que segue. Nos encontraremos em outras ocasiões ainda - projetou Cristóvão, antes de se levantar e dar um forte abraço em Dinamite, com um sorriso no rosto. 
O Vasco é o nono clube a trocar de treinador neste Brasileiro, sucedendo Atlético-GO, São Paulo, Inter, Bahia, Figueirense, Flamengo, Sport e Coritiba.

RIR É O MELHOR REMÉDIO


Boletim e agenda Custódio Mattos


Em 10 de setembro de 2012


Custódio visita Torreões

Custódio Mattos esteve no final de semana em Torreões, na zona rural de Juiz de Fora, onde participou da missa em homenagem a São Bom Jesus, celebrada na capela no distrito. Na saída da celebração, Custódio conversou com os moradores. Depois, foi até a Associação dos Produtores de Leite de Torreões para visitar as instalações.


Custódio em Torreões 04


Custódio em Torreões 06

Custódio em Torreões 07



Agenda Custódio Mattos

terça-feira,  11/09/2012


Manhã:
- encontro com comerciantes
- caminhada em bairros da Zona Norte

Tarde:
- agenda oficial de atividades administrativas como Prefeito
- encontro com alunos do Poupança Jovem

Noite:
- encontro com profissionais da área de saúde


14º Grupo de Artilharia de Campanha - Comemorações do Dia da Independência


Pouso Alegre (MG):


O 14º Grupo de Artilharia de Campanha participou das comemorações do Dia da Independência, com destaque para o hasteamento solene do Pavilhão Nacional, na Praça Senador José Bento, e o tradicional desfile Cívico-Militar na Avenida Doutor Lisboa, com a presença de militares da reserva e de filhos de militares. 





Autoridades civis e militares prestigiaram as atividades, juntamente com cerca de 10 mil expectadores da sociedade pousoalegrense.

Fotos: Cb Ederson Carlos, do 14º Grupo de Artilharia de Campanha

ARMAS EM FUNERAL - Major Com ANTONIO ANDRÉ - 18 out 1919 – 10 set 2012 - Herói da FEB


Herói da FEB

PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DA ANVFEB

Acadêmico - Academia de Historia Militar Terrestre do Brasil
Cadeira Especial Brigadeiro João de Souza da Fonseca Costa

18 out 1919 – 10 set 2012


Faleceu hoje segunda-feira 10 set 2012 em sua residencia no Rio de Janeiro, durante o sono e de causas naturais, a um mês de completar 94 anos, o Herói da FEB Major COM  ANTONIO ANDRÉ.  Assim, o Eterno lhe concedeu a passagem suave dos Justos, para a ultima morada. Deixa a esposa Da. Odette do Valle André, filha Adalgisa do Valle André, sua colaboradora e Conselheira da Casa da FEB, sobrinhos-netos e primos no Rio e em São Paulo.

O Presidente da ANVFEB, Gen Div Marcio Rosendo de Melo, no uso de suas atribuições, resolveu decretar, no âmbito das Associações vinculadas a ANVFEB, LUTO OFICIAL de 3 (três) dias.

O sepultamento será realizado amanhã terça-feira 11 de setembro de 2012, as 11h no Mausoleu da FEB, Cemiterio São João Baptista - Botafogo – RIO

O 16º. Encontro FEBiano que seria realizado amanhã terça-feira 11 set 2012 as 15h fica adiado para nova data a ser informada, bem como a aposição das Medalhas Marechal Mascarenhas e Moraes e entrega de Certificados de Reconhecimento.

Arrostando o intenso frio do inverno italiano e o fogo inimigo, o então Sgt André e seu grupo lançavam sobre a terra gelada as linhas que garantiam as comunicações da FEB. Numa época em que a Internet e os celulares sequer eram sonhados, os poucos bravos da Cia de Transmissões do Btl de Engenharia escreveram páginas de glória da Historia Militar Contemporânea. 

Em pleno combate, construindo linhas telefônicas e estabelecendo enlaces via radio, provaram-se a altura da epopeia vivida pelo Marechal RONDON ao construir as primeiras linhas telegráficas na Hileia Amazônica, ele que mais tarde seria consagrado Patrono da Arma de Comunicações do Exercito Brasileiro. 

Há apenas 3 dias o Maj ANDRÉ havia aberto o Desfile de 7 de Setembro no Ro de Janeiro, conduzindo o Pavilhão Nacional em uma viatura histórica meia-lagarta da 1ª. DE, o que seria a sua última missão aqui neste Mundo, de uma brilhante carreira em que se dedicou com todas suas energias a Família, a Casa da FEB, ao Exército e ao Brasil. A despeito de limitações físicas, seu entusiasmo pelo trabalho na preservação da memória era fantástico.   

Parte um Grande Soldado, mas o exemplo frutificará, do trabalho ingente, dedicação aos ideais, preservação e divulgação da memória da FEB.
Como ensina a tradicional canção da 1ª. Guerra Mundial, “... Old Soldiers ... Never Die ... “  - Velhos Soldados ....  Nunca Morrem ...

A melhor homenagem que lhe poderemos prestar será manter desfraldada a bandeira a qual dedicou toda a sua rica existência.

Que a sua alma faça parte da corrente da vida eterna.



Diretoria de Comunicação Social
Casa a FEB – RIO
Prof. Israel Blajberg