sábado, 13 de julho de 2013

Pietro Novellino é eleito presidente da ANM


O professor Pietro Novellino foi eleito nesta quinta-feira (11/7) presidente da Academia Nacional de Medicina (ANM). 

Há uma semana, Novellino já havia sido escolhido para o cargo por 47 votos dos 98 presentes. No entanto, como não foi alcançado o número mínimo de votos, conforme determina o estatuto da entidade, foi realizada uma nova eleição quando Novellino foi confirmado no cargo com 44 votos dos 62 presentes. 

Este será o terceiro mandato dele à frente da ANM e deverá exercer o cargo por dois anos. Novellino é ex-reitor da Uni Rio, foi delegado do MEC no Rio de Janeiro e fez parte do Conselho Nacional de Educação.

http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2013/07/11/pietro-novellino-e-eleito-presidente-da-anm/

sexta-feira, 12 de julho de 2013

JORNAL TRIBUNA DE MINAS - 13.07.13


TRIBUNA DE MINAS - Morre a jornalista Zilma Hauck

12 de Julho de 2013 - 21:32

Por Tribuna

Esta sexta-feira (12) terminou triste para o jornalismo juiz-forano. Morreu no início da noite, aos 56 anos, Zilma Hauck Rabeca, editora-chefe do jornal "Diário Regional", produtora da TVE Juiz de Fora e relações-públicas do Demlurb, desde 1989. Formada na UFJF no ano de 1978, Zilma foi uma das fundadoras do Sistema Regional de Comunicação (Sircom), hoje formado pela Rádio Globo (onde também já atuou), a emissora de televisão e pelo jornal impresso.
A jornalista estava internada, desde o dia 17 de junho, no Hospital Monte Sinai, vítima de aneurisma cerebral, e seu estado clínico havia se agravado nos últimos dias. Em nota, o prefeito Bruno Siqueira lamentou a morte, destacando que Zilma "sempre teve um excepcional comportamento ético, pautando seu trabalho pela dignidade, seriedade e responsabilidade", demonstrando, durante a vida profissional, "inquestionável comportamento de cidadã, consciente de seus deveres e de sua atuação na imprensa e na sociedade".
Para a diretora-presidente do Sircom, a empresária Jane Aragão, Zilma era "peça chave da empresa". "É um momento triste e muito difícil para todos nós. Fica a saudade", lamentou, informando que Zilma atuava no grupo há mais de 25 anos.
O velório acontece na capela 1 do Cemitério Parque da Saudade. O sepultamento está marcado para amanhã, às 13h30. No entanto, existe a possibilidade de o enterro ser adiantado para o fim da manhã.

Leia também também a nota publicada pela Prefeitura de Juiz de Fora:
"Foi com imenso pesar, que a Prefeitura de Juiz de Fora recebeu nesta sexta-feira a notícia do falecimento da servidora de carreira Zilma Hauck. Há 24 anos a jornalista atuava como relações públicas do Demlurb e há mais de 30 anos trabalhava no Grupo Sircom, onde atualmente exercia o cargo de editora.
Zilma estava internada na UTI do Hospital Monte Sinai, desde junho, em função de um aneurisma. O sepultamento será realizado neste sábado, às 13h30, no Cemitério Parque da Saudade."

Bruno Siqueira - Prefeito de Juiz de Fora
"É com grande pesar e imenso sentimento de perda que comunico ao povo de Juiz de Fora o falecimento da jornalista Zilma Hauck. Durante muitos anos ela exerceu os cargos de assessora de imprensa do Demlurb e editora geral do "Diário Regional". Em ambas as missões, sempre teve um excepcional comportamento ético, pautando seu trabalho pela dignidade, seriedade e responsabilidade. Acima de tudo, Zilma demonstrou, durante sua vida profissional, um inquestionável comportamento de cidadã, consciente de seus deveres e de sua atuação na imprensa e na sociedade. Juiz de Fora perde uma aliada. O jornalismo tem mais uma página em branco. Mas as gerações que acompanharam seu trabalho e as próximas saberão dar valor e importância a esta mulher que valorizou sua vida e sua profissão. Para a família de Zilma Hauck, nossos sentimentos, e que esse triste momento seja consolado pelas bênçãos divinas e pelas boas lembranças de toda sua existência. Só temos a lhe agradecer, Zilma, por sua vida, seu exemplo e suas virtudes."

Sérgio Rodrigues, vice-prefeito
"Eu conheci a Zilma quando trabalhamos juntos na Rádio Nova Cidade, no início dos anos 90. Ela sempre foi muito dedicada em tudo que fazia e viveu para o jornalismo. Aliás, ela foi uma jornalista na essência. A Zilma era referência de conhecimento e guardava as informações como ninguém. Era uma pessoa fantástica e antenada, era uma jornalista 24 horas. A notícia de seu falecimento é encarada com muito tristeza. Ela, sem dúvida, irá fazer muita falta."

Michael Guedes, secretário de Comunicação Social
"O jornalismo de Juiz de Fora perdeu um de seus ícones nesta sexta-feira. Zilma Hauck não era apenas uma profissional de comunicação, mas uma referência quando se tratava de credibilidade, de compromisso com a informação, zelo pela notícia. Era uma grande professora de jornalismo diário na prática. Esta é uma perda irreparável para a imprensa local e, em especial, para a equipe de comunicação da Prefeitura de Juiz de Fora, que sempre ficará com a imagem de sua alegria."

André Zatorre, diretor-geral do Demlurb
"A imagem da figura dinâmica, incansável, companheira e lúcida da jornalista Zilma Hauck permanecerá por todo o tempo em nossa memória. Nós, que convivemos com ela em seu trabalho como assessora de imprensa do Demlurb, vamos sentir um imenso vazio nos corredores, nas salas e nos gabinetes do departamento, onde ela estava sempre em busca de informações para fornecer à imprensa, notícias para divulgar no site da Prefeitura e entrevistas para embasar seu trabalho. Sempre com responsabilidade, muita organização e amor ao que fazia. Nesse momento de tristeza, no entanto, nos amparamos em seu exemplo, na certeza de que sua vida foi de dedicação completa à sua profissão e aos amigos. A imprensa de Juiz de Fora, a Prefeitura e, especialmente o Demlurb, cresceram muto graças ao seu trabalho. Só nos resta agradecer a Deus por esta convivência de trabalho e de amizade."

UMA HOMENAGEM DO CARTUNISTA ANDRÉ RIBEIRO A ZILMA HAUCK


Papa desiste de papamóvel e vai usar jipe em sua visita ao Rio de Janeiro

MARIANA SALLOWICZ
DO RIO

O papa Francisco abriu mão do papamóvel tradicional em sua viagem ao Rio. O pontífice optou por um jipe aberto, o mesmo que utiliza na praça de São Pedro, em Roma.

Francisco quer "tornar mais familiar o contato com os jovens", informou nesta sexta-feira a assessoria de imprensa da Jornada Mundial da Juventude.
Capitão Cristiano Link/Força Aérea Brasileira
Papamóvel embarca em aeronave da FAB
Papamóvel embarca em aeronave da FAB

O líder religioso vai participar do encontro internacional de jovens católicos, que será realizado entre os dias 23 e 28 de julho na capital fluminense.

A Força Aérea Brasileira informou também hoje que um avião C-130 Hércules está em Roma para trazer ao Brasil os veículos do papa. Apesar de ter sido anunciado que ele só utilizará o jipe, devem ser enviados o papamóvel tradicional na cor branca e um jipe verde.

O desembarque deve acontecer na base aérea do aeroporto internacional do Galeão, no Rio, na tarde da próxima segunda-feira (15).

Segundo a FAB, sete militares fizeram hoje o embarque dois veículos na aeronave. A rota de retorno deve incluir paradas em Las Palmas (Ilhas Canárias) e em Fortaleza (Ceará).

PORTAL DE TRANSPARÊNCIA DA PJF JÁ NO AR


Servidores Municipais - Administração Direta
A busca pode ser feita pelos tópicos: competência, nome, lotação e cargo. As informações ficarão disponíveis pelo período de seis meses.

A pesquisa deverá ser realizada sem acento.
Critérios de pesquisa
Competência:
Nome:
Lotação:
Cargo:
 
ENTENDA AS SIGLAS
CPLCOMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
PGMPROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO
SAASECRETARIA DE AGROPECUÁRIA E ABASTECIMENTO
SARHSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS
SAUSECRETARIA DE ATIVIDADES URBANAS
SCSSECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
SDEERSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, TRABALHO E GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA
SDSSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
SESECRETARIA DE EDUCAÇÃO
SELSECRETARIA DE ESPORTE E LAZER
SEPLAGSECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO
SETTRASECRETARIA DE TRANSPORTE E TRÂNSITO
SFSECRETARIA DA FAZENDA
SGSECRETARIA DE GOVERNO
SMASECRETARIA DE MEIO AMBIENTE
SOSECRETARIA DE OBRAS
SSSECRETARIA DE SAÚDE
http://www.pjf.mg.gov.br/transparencia/servidores/pesq_servidores.php?orgao_pesq=PJF

ACABA DE FALECER A JORNALISTA ZILMA HAUCK




Foto Ângelo Savastano


O Hospital Monte Sinai confirmou agora a morte da Zilma Hauck. 

Que descanse em paz e que Deus possa confortar a família.

ASSOCIAÇÃO DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DE JUIZ DE FORA - NOTÍCIAS


PRONUNCIAMENTO POSSE ASE
31 MAI 2013
 
Exmo Sr General de Brigada, Francisco Mamede BRITO Filho, Comandante da 4ª Brigada de Infantaria Leve (Montanha) – Brigada 31 de Março, Comandantes de Organizações Militares,  Vereador Vagner, Presidente do Conselho Consultivo Carlos André Stroppa Moreira, Presidente do Conselho Fiscal Genésio Pedro de Bem, Presidente do Sindiclubes Marcelo Barra, demais coirmãos e autoridades, senhoras e senhores boa noite.

Em primeiro lugar queremos e devemos agradecer a todos, mas ele principalmente, obrigado meu bom DEUS.

Segundo lugar a minha família (Mãe, Esposa, filhas, irmão e cunhada, genros e os netos) obrigado por me ter apoiado.

Certa vez ouvi Dom Elder Câmara dizer que, um sonho que se sonha só e apenas um sonho, mas sonho que sonha em conjunto torna-se realidade e prova disso foi o que aconteceu, um grupo de abnegados ASEANO, conseguindo realizar este sonho.

Não podemos esquecer jamais de agradecer aos 578 Associados que compareceram no dia 14 Maio, mais ainda aos 332 que acreditaram em nós votando na chapa dois e, também, aos que não puderam comparecer por vários motivos, àqueles que por questões Estatutárias não puderam votar, mas trabalharam e torceram por nós, a todos vocês, o nosso agradecimento de coração.

Ao assumirmos hoje o cargo que nos é entregue, sabemos da nossa responsabilidade e do caminho pelo qual iremos percorrer. Aproveitamos assim, para nos dirigir ao nosso Associado, pedindo compreensão, paciência e auxílio no início dessa nova caminhada, a princípio não teremos grandes mudanças devido ao cumprimento de um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Publico, no qual teremos que dar  continuidade as reformas que foram iniciadas. Mas aos poucos com a cooperação e confiança de todos, iremos realizar nossas ações no intuito de oferecer um clube de qualidade visando sempre a satisfação de nossos associados.

Para isso contaremos com nossos Conselheiros Consultivos e Fiscais, vamos precisar muito da compreensão e ajuda dos senhores.

Não podemos deixar de lembrar da Diretoria que hoje termina seu mandato, alguns continuarão conosco, outros preferiram descansar o que é justo e merecido. Mas queremos enfatizar ao Sr Tadeu, que o tempo é sabedor e lhe dirá o quanto foi importante para a ASE a sua gestão.

Para terminar, a nossa Equipe (FIDELIDADE ASEANA), pedimos a Deus que nos ilumine em nosso mandato, que nos guie em nossos passos, que fortaleça nossos laços e direcione nossas ações acima de tudo para o caminho do bem.

A todos os senhores, o nosso muito obrigado por nos ter prestigiado hoje com suas presenças.
 
 
JAIRO LÚCIO LAURO
Presidente da ASE


 

CEL AUGUSTO PEREZ ESTARÁ EM JUIZ DE FORA NO MÊS DE JULHO

Caros amigos, boa tarde.


O amigo Cel Augusto Perez, antigo comandante do 4º Grupo de Artilharia de Campanha, Grupo Marquês de Barbacena, estará em Juiz de Fora nos dias 19 e 20 de julho. 

Em breve melhores informações.

SP: marcha 'em defesa da liberdade' pede volta dos militares ao poder

Manifestação organizada pelo Facebook pede intervenção das Forças Armadas diante de suposta ameaça de implantação do comunismo no País.

Protesto partiu do vão livre do Masp e seguiu pela avenida Paulista

Protesto partiu do vão livre do Masp e seguiu pela avenida Paulista Foto: J. Duran Machfee / Futura Press
Protesto partiu do vão livre do Masp e seguiu pela avenida Paulista
Foto: J. Duran Machfee / Futura Press
Manifestantes fazem uma marcha na noite desta quarta-feira, na avenida Paulista, região central de São Paulo, em que pedem uma intervenção militar no governo federal. Organizada pelo Facebook, a "Marcha da família com Deus, em defesa da vida, da liberdade, da pátria e da democracia, contra o comunismo" exige a volta das Forças Armadas ao poder, diante de uma suposta ameaça de um regime comunista no Brasil.

"Venha combater a foice e o martelo. As cores de nossa bandeira são verde, amarela, branca e azul anil. Não queremos a cor vermelha. Vermelha de comunistas, de socialistas, vermelha do sangue, do sangue do povo sugado pelos políticos podres, vampiros, genocidas. Sangue dos inocentes, sangue do suor, sangue do terror, sangue da morte", diz o texto que conclama manifestantes no Facebook.
Manifestantes justificam intervenção militar diante de suposta ameaça comunista
Na rede social, a organização do protesto alega que uma intervenção militar não significa um golpe ou uma ditadura. "É dispositivo constitucional", afirma. "Ou ficamos com a ditadura vermelha bolivariana (de Lula e Fidel - fundadores do Foro de São Paulo, cuja agenda está implantando o comunismo no Brasil), ou pedimos intervenção das Forças Armadas já (cumprimento do artigo 142 da Constituição Federal - em defesa da democracia, em defesa dos poderes constitucionais)", diz o texto.
A manifestação conta com o apoio de grupos como "Amigos da Guarda Civil", "Anti-Neo Ateísmo", "Cristianismo On-line", "Igreja Internet para os Necessitados" e "Conservadorismo Brasil".
Grupos organizados pelo Facebook pedem "socorro" às Forças Armadas
Os manifestantes se concentravam desde as 17h no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), de onde iniciaram caminhada pela avenida Paulista às 18h30. Às 19h40, o grupo ocupava totalmente a pista sentido Consolação da rua Pamplona.

4ª BRIGADA DE INFANTARIA LEVE FARÁ SEGURANÇA INTERNA DA MISSA DO PAPA FRANCISCO

A um mês da Jornada Mundial da Juventude, a tarefa, que caberia a uma empresa de segurança privada, foi transferida para o orçamento do Ministério da Defesa.

Cecília Ritto, do Rio de Janeiro

O Exército Brasileiro vai assumir, com cerca de 3.000 homens, o policiamento da vigília e da missa final comandada pelo papa Francisco em Guaratiba, nos dias 27 e 28 deste mês. A decisão foi tomada diante da falta de apresentação, pela empresa Dream Factory (contratada pela arquidiocese), de empresas de segurança privada para cuidar da proteção dos fiéis, como havia sido acordado com o Exército. As Forças Armadas vão atuar com um contingente de 10.200 militares na Jornada Mundial da Juventude, do qual 7.000 trabalharão em Guaratiba – a maior parte do lado de fora da fazenda, vigiando os acessos e o percurso de 13 quilômetros dos peregrinos até o local da missa. “A cúria estava com dificuldade de contratar, e nós achamos que os nossos soldados cumprirão melhor essa missão. Eles atuarão fardados, dentro do campus”, explicou o general José Alberto da Costa Abreu, comandante da 1ª Divisão do Exército e coordenador de defesa de área da JMJ. A exceção será um grupo de cerca de 500 militares de terno, na área do altar, onde estará Francisco.
Leia mais: Igreja atrasa contratação de empresa de segurança
A transferência da segurança interna para o Exército é mais uma competência dos organizadores do evento que, na última hora, migra para os cofres públicos - mais um indício de problemas no orçamento do evento. O custeio da operação de segurança do Exército será feito pelo Ministério da Defesa. Como mostrou o site de VEJA, o Ministério Público do Estado do Rio entrou com ação civil pública para impedir que a prefeitura do Rio assuma os gastos de 7,8 milhões de reais com o planejamento de saúde da jornada. A licitação, afirmam os promotores, tinha fortes indícios de crime e de tentativa de burlar o processo legal para contratação de empresas por entes públicos.

A contratação de empresas de segurança privada para a área interna do Campus Fidei era uma exigência do Exército. O Comitê Organizador Local (COL) da JMJ, composto por bispos e padres, resistia a essa despesa, alegando que, por reunir um "público pacífico", a vigília em Guaratiba não precisaria de proteção adicional. O Exército, na primeira semana de maio, usou a prerrogativa de ser o responsável pela coordenação da segurança e exigiu a contratação de agentes particulares para patrulhar a área interna do Campus Fidei.

Saiba: Segurança da JMJ terá supercâmeras e tropa de 10.000 policiais

Há cerca de duas semanas, no entanto, sem que a empresa fosse contratada, o Exército assumiu a tarefa. Com o temor de não haver tempo para selecionar o corpo de seguranças - com providências como treinamento, levantamento de fichas criminais dos participantes -, os militares preferiram realizar o trabalho com efetivo e recursos próprios. “Havia uma dificuldade de contratar segurança privada com 1.000 postos de trabalho, o que equivale a 2.000 pessoas, por causa do esquema de plantão. A outra dificuldade era referente à qualificação desse pessoal”, afirmou o general Abreu.

O Exército atuará dentro do Campus Fidei com 800 homens da 4ª Brigada de Infantaria Leve (Montanha). Eles serão deslocados dos contingentes de Juiz de Fora e de Petrópolis.
Também estarão na parte interna 1.300 policias da Força Nacional de Segurança, além dos 500 homens do Exército que estarão na área do altar, encarregados da segurança das autoridades, do clero e do papa.

Além da cessão de pessoal, o Exército também terá que arcar com despesas para equipar o Campus Fidei. Como não há garantias de que o terreno Mato Alto (que, junto com a fazenda Vila Mar, compõe o Campus Fidei) suportará o peso dos helicópteros, as Forças Armadas utilizarão uma técnica de guerra para dar suporte ao pouso e decolagem de três helicópteros no local. Uma das aeronaves será a do papa, as outras duas deverão aterrissar para deixar autoridades e convidados VIPs. A preparação do terreno é responsabilidade da Igreja. 

MORDOMIA DA FAB NA MIRA

HENRIQUE, RENAN E GARIBALDI USARAM JATOS DA FAB COMO SE FOSSEM DELES
Deputado Henrique Alves no Maracanã: ele chegou lá com jatinho da FAB
Claudio Humberto

O Ministério Público Federal em Brasília decidiu abrir investigações preliminares contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, sobre o eventual uso irregular de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). A determinação é a mesma adotada pelo MP na sexta-feira passada em relação ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que usou avião oficial para ir com parentes e amigos assistir à final da Copa das Confederações no domingo retrasado, no Maracanã.

A apuração contra Renan Calheiros foi aberta nesta quinta-feira e ficará a cargo do procurador da República Igor Nery Figueiredo, do 2º Ofício do Patrimônio Público. O presidente do Senado usou o avião da FAB para ir ao casamento da filha do líder do PMDB na Casa, Eduardo Braga (AM), em meados de junho.

Figueiredo enviou ofício com pedido de informações ao ministro da Defesa, Celso Amorim, e a Renan Calheiros, por intermédio do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. É o chefe do Ministério Público que tem competência legal para encaminhar esse tipo de pedido. Depois de relutar em devolver o dinheiro pelo uso do jatinho, o presidente do Senado anunciou na sexta-feira passada que pagaria R$ 32 mil aos cofres públicos.

Por sua vez, o caso envolvendo Garibaldi Alves Filho ficará a cargo do procurador Hélio Ferreira Heringer Junior, do 6º Ofício do Patrimônio Público. O integrante do MP abrirá formalmente nos próximos dias a investigação preliminar sobre o uso do avião oficial pelo ministro para também ver a final da Copa das Confederações. Garibaldi saiu de Brasília com destino a Fortaleza, onde tinha agenda oficial, e na volta foi para o Rio, onde não tinha agenda. Em nota na semana passada, o ministro informou que iria devolver os recursos - mas ainda não havia decidido o valor da devolução. Garibaldi também anunciou a devolução do dinheiro.

No caso do presidente da Câmara, cuja investigação preliminar já está aberta, o procurador da República Frederico de Carvalho Paiva, do 1º Ofício do Patrimônio Público, também encaminhou pedidos de informação para o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, e do deputado, por meio de Gurgel.

JORNAL DIÁRIO REGIONAL - 12.07.13


DF: Aposentados bloqueiam Esplanada dos Ministérios e irritam autoridades

Por Richard Casal

Mais uma vez, os aposentados brasilienses saíram na frente e deram o primeiro grito de guerra no Dia Nacional de Lutas. Na manhã desta quinta-feira, 11 de julho, em Brasília, um numeroso grupo de senhores e senhoras se reuniram inicialmente no Centro de Diversões Sul (Conic).

Lá estavam os líderes João Florêncio Pimenta,Warley Martins GonçallesMoacir Meirelles,Gilson Mattos e Luiz Legnãni. A concentração de tantos idosos chamou a atenção de quem passava pelo local, inclusive da imprensa.

Querendo ver e participar da bagunça mais de perto, os aposentados do Conic resolveram ir até a Esplanada dos Ministérios. Teve quem foi de ônibus, van, carro, táxi e até carona. Reagrupados em frente a Catedral, os aposentados arregimentaram mais manifestantes. O bloco cresceu, ganhou corpo e força para marchar por toda a Esplanada.

De forma corajosa, desafiando as forças de segurança, os caras-enrugadas empunhavam cartazes reivindicando a derrubada do fator previdenciário, fim das desonerações e um reajuste decente nos benefícios previdenciários.

A caravana já composta com mais de 300 idosos passou em frente aos ministérios, desfilou nas portas do Congresso Nacional e seguiu em fila indiana até o Supremo Tribunal Federal,  aproveitando para respeitosamente solicitar o fim da decadência e o rápido julgamento da desaposentação.

Dando a volta na Praça dos Três Poderes, o pelotão de aposentados passaram para o outro lado da Esplanada dos Ministérios, ocupando a pista que passa defronte o Palácio do Planalto. Foi um tumulto; todos paravam para observar e elogiar a determinação daqueles homens e mulheres de cabelos grisalhos e corpos castigados por anos de trabalho duro.

Por mais de 10 minutos, os aposentados fecharam tudo, gerando uma confusão generalizadas naquele trecho de Brasília.

Esse belíssimo ato público na capital federal demonstrou outra vez que os aposentados brasileiros nunca param de lutar e que são merecedores de mais atenção dos frios governantes. 
 

Fotos: HYDRA PIMENTA 


Corte aposenta juiz acusado de fraude com empréstimos na Fundação Habitacional do Exército - FHE

FREDERICO VASCONCELOS
DE SÃO PAULO

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região puniu com a aposentadoria compulsória o juiz Moacir Ferreira Ramos no processo disciplinar sobre contratos fictícios entre a Ajufer (Associação dos Juízes Federais da 1ª Região), entidade que presidiu, e a Fundação Habitacional do Exército.

A punição a Ramos chegou dois anos após ele ter pedido aposentadoria por invalidez.


Outros três ex-presidentes da Ajufer receberam punições mais brandas: Hamilton de Sá Dantas e Solange Salgado receberam pena de censura, e Charles Renaud Frazão de Moraes, de advertência.

Os quatro magistrados foram acusados pelo Ministério Público Federal de usar de forma fraudulenta o nome de 157 juízes para desviar mais de R$ 20 milhões da Fundação Habitacional do Exército no período em que presidiram a Ajufer, de 2000 a 2009.

Editoria de Arte/Folhapress
A FHE (Fundação Habitacional do Exército) é uma entidade privada ligada ao Exército, mas que também oferece empréstimos a servidores de governos e do Judiciário.
Entre 2000 e 2009 a Ajufer contratou 700 empréstimos com a FHE em nome de juízes que não tinham conhecimento dessas operações. Em 2010, após descobrir a fraude, a FHE cobrou da Ajufer uma dívida de R$ 21 milhões.

A decisão do TRF-1, tomada por maioria no final de junho, deverá frustrar os juízes lesados. Em abril de 2011, temendo que o caso "acabasse em pizza", um grupo de 20 magistrados entregou abaixo-assinado à Corregedoria do TRF-1. Pediam "investigação célere", afirmando que seus nomes foram utilizados "de forma irresponsável, temerária e fraudulenta".

Folha revelou o desvio em março de 2011. Entre os beneficiários há associados fantasmas. Cheques da Ajufer foram descontados na boca do caixa e depositados em outras contas para dificultar o rastreamento. Empréstimos a juízes foram depositados em nome de construtoras, concessionárias e laranjas.
"Em 32 anos de magistratura nunca vi uma coisa tão séria", disse a então corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon.

Segundo o procurador-chefe da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, Juliano Villa-Verde, a operação fraudulenta na Ajufer atingiu "o sistema financeiro nacional, ao promover a captação de recursos da poupança popular sem o devido controle oficial".

OUTRO LADO

O juiz Moacir Ferreira Ramos, ex-presidente da Ajufer, disse que recorrerá da decisão, pois sofreu "extremo cerceamento de defesa": "Nunca disse que não tinha responsabilidade. Assumo e estou pagando. Mas o único culpado sou eu?", questionou.

Ele disse que todas as contas da Ajufer foram aprovadas pelo Conselho Fiscal.

Segundo ele, o tribunal não permitiu perícias nem a apresentação de provas: "Eu nem sequer fui interrogado e não pude apresentar as minhas alegações finais".

Ramos apontou vícios no processo: "O relator já tinha sido escolhido antes de proclamada a abertura do processo". Disse que alegou a suspeição de dois relatores, mas o pedido não foi julgado: "Em conluio, eles fizeram decisões idênticas, para prejudicar meu direito de defesa".

"Fui uma vítima, fui enganada", disse a juíza Solange Salgado: "Assinei contratos em confiança, mas houve liberação de dinheiro com contratos em branco. Em alguns casos falsificaram minha assinatura". Ela disse que, "na presidência, não tinha como saber os valores que foram liberados sem contrato".

Segundo a magistrada, "o TRF-1 conseguiu separar quem atuou e quem foi usado". A juíza afirmou que seus advogados vão avaliar se devem recorrer da decisão.
A reportagem não conseguiu ouvir os juízes Hamilton de Sá Dantas e Charles Renaud Frazão de Moraes, e a FHE. Nas várias vezes em que foi consultada, a fundação do Exército não se manifestou.

Deputados fazem fila para o ‘'voo do papa’'

Eduardo Bresciani | Agência Estado

A Câmara dos Deputados prepara um "voo do papa" para levar parlamentares à recepção oficial ao papa Francisco no dia 22 de julho na visita que ele fará ao Rio de Janeiro por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, evento da Igreja Católica que deve receber mais de 2 milhões de pessoas. A previsão é de que um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) saia de Brasília no dia do evento.
Pelo menos 20 deputados já pediram ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para entrar na comitiva que vai recepcionar o pontífice. Os líderes partidários, por sua vez, já foram convidados por Alves e aguardam ainda mais informações para saber se será possível a carona em um avião da FAB para todos.
Um modelo de maior capacidade deverá ser requisitado, uma vez que a aeronave usada de forma mais constante pelos dirigentes do Legislativo dispõe de 14 poltronas. A viagem terá caráter oficial. O convite aos parlamentares foi feito pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, que organiza a Jornada Mundial da Juventude.
A composição da comitiva ainda não foi fechada pela presidência da Câmara, nem a aeronave foi solicitada oficialmente à FAB.
Além dos parlamentares, a presidente Dilma Rousseff, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da capital, Eduardo Paes, farão a recepção ao pontífice no dia de sua chegada ao Brasil. Segundo a agenda oficial, uma cerimônia de boas-vindas ao pontífice acontecerá no Palácio da Guanabara, sede do governo fluminense. Neste local, o papa Francisco fará seu primeiro discurso no Brasil. Esta será a primeira viagem internacional do papa desde sua ascensão ao cargo, em março deste ano.
A viagem para a recepção ao papa será a primeira de Alves ao Rio desde a final da Copa das Confederações, em 30 de junho. Naquela ocasião quem se beneficiou da carona foram amigos e familiares do presidente da Câmara. Alves levou a noiva, Laurita Arruda, o irmão dela, Arturo, e sua esposa, Larissa, além de um filho e dois enteados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ALMOÇO ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO DE LOURDES


Polícia prende suspeito de falsificar documentos em Juiz de Fora

PUBLICADO EM 10/07/13 - 21h43


A Polícia Civil apresentou nesta quarta-feira (9), um homem suspeito de falsificar documentos em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Ele foi preso em flagrante quando tentava retirar do apartamento que utilizava como escritório, uma das impressoras usadas na confecção das falsificações.

Para produzir documentos falsos,
Ronaldo Correia, de 56 anos, usava um imóvel próximo à 1ª Delegacia de Polícia de Juiz de Fora, no bairro São Mateus. Na casa do suspeito foram encontradas e apreendidas carteiras de identidade, de habilitação, CPF, folhas de cheque e carteiras da OAB, além de CDs com os arquivos que serviam como base para a impressão dos documentos e uma impressora.

De acordo com a PC, Correia já tinha passagens pela polícia por falsificação de documentos. O suspeito foi encaminhado para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) de Juiz de Fora.

ANIVERSÁRIO DE AMIGOS - LEONARDO LANDES - 12.07.13