sábado, 21 de setembro de 2013

MP apura lista VIP de ingressos distribuídos pelo DF para Brasil x Japão

Aiuri Rebello e Tiago Dantas

O MP-DF (Ministério Público do Distrito Federal) investiga se é falsa a "lista VIP" que o governo do DF montou para distribuir os mil ingressos e 18 lugares no camarote exclusivo que comprou com dinheiro público para a abertura da Copa das Confederações, com a vitória da seleção brasileira sobre a japonesa por 3 a 0, em 15 de junho no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na hora de explicar aos órgãos de controle o gasto de R$ 2,8 milhões com a cortesia, o governo apresentou uma lista com os nomes dos supostos 509 convidados para a partida e não a relação das pessoas que de fato usaram os ingressos. Convidados ouvidos pelo UOL Esporte, por exemplo, disseram que não aceitaram o convite.
É o caso da procuradora-geral do DF, Eunice Carvalhido. "Me ligaram da parte do governador oferecendo ingressos para o jogo, mas eu não aceitei a cortesia", diz a procuradora-geral. "Compareci ao evento, mas a convite da Presidência da República, no camarote da Fifa", afirma. Agora, o Ministério Público quer saber por que o governo do DF utilizou uma lista errada na prestação de contas da compra dos ingressos. "Aparentemente eles passaram a lista inicial de convidados, e não quem foi de fato ao evento. É preciso esclarecer quem recebeu as entradas de fato", afirma ela. "Já há um inquérito aberto aqui no MP sobre essa compra de ingressos. Agora, a veracidade dessa lista e qual a lista correta dos beneficiados com as entradas serão investigados também".
A lista milionária de convidados do governador Agnelo Queiroz (PT) inclui senadores, deputados federais e distritais, funcionários públicos do DF, padres, pastores, jornalistas, comediantes, atletas e 37 dos 40 desembargadores do TJ-DF (Tribunal de Justiça do DF). A relação foi enviada ao TC-DF (Tribunal de Contas do DF) e ao MP-DF (Ministério Público do DF), que exigiu que o governo do DF devolva o dinheiro ao Tesouro e solicitou a lista de nome por nome de quem foi beneficiado com as entradas, após o UOL Esporte revelar o caso em fevereiro deste ano.
De acordo com o governo do DF, cada convidado teve direito a dois ingressos. Apesar disso, 16 políticos e autoridades que constam na relação afirmam que, embora tenham recebido a oferta de entradas do governo do DF, recusaram a cortesia.
Na Câmara dos Deputados, o convite do governo do Distrito Federal parece ter feito pouco sucesso. André Vargas (PT-PR), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Paulo Teixeira (PT-SP), José Antonio Reguffe (PDT-DF)  e Arthur Lira (PP-AL) informaram que não aceitaram o convite. O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) disse que nem estava em Brasília no fim de semana da partida. A deputada Erika Kokay (PT-DF) afirmou que não aceitou o convite e, naquele dia, foi à delegacia prestar apoio a pessoas que haviam sido detidas em uma manifestação nos arredores do Mané Garrincha.
Entre os deputados que tinham o nome na lista de convidados do governo do Distrito Federal ouvidos pelo UOL Esporte o único que admitiu ter ido ao estádio foi José Guimarães (PT-CE). Segundo sua assessoria de imprensa, porém, ele também não aceitou a cortesia e comprou um ingresso com seu próprio dinheiro.
Entre os senadores, Alfredo Nascimento (PR-AM), que chegou a ser ministro dos Transportes, informou que até soube que seria incluído na lista, mas que o convite não chegou e que, portanto, não foi ao jogo. Também procurados, os senadores Cristóvão Buarque (PDT-DF), Valdir Raupp (PMDB-RR) e Ciro Nogueira (PP-PI) aumentaram a lista de quem recusou o agrado proposto pelo governo do Distrito Federal.
Dirigentes partidários também afirmaram que não compareceram ao jogo. Presidente do PT, o deputado estadual Rui Falcão disse que assistiu à partida em casa, em São Paulo. Por meio de sua assessoria de imprensa, Falcão fez questão de enfatizar que não recebeu, do governo do Distrito Federal, nenhum convite impresso para assistir ao primeiro jogo da Copa das Confederações em Brasília. Carlos Lupi, presidente do PDT e ex-ministro do Trabalho, também negou ter ido ao jogo a convite de Agnelo Queiroz.
O ex-prefeito de São Paulo e presidente do PSD, Gilberto Kassab, é outro que afirma que não foi ao jogo. O escritório do PSD em São Paulo diz que não recebeu o convite do governo do Distrito Federal. Segundo nota enviada pela assessoria de imprensa de Kassab, "como há outras instâncias partidárias, não podemos afirmar que não tenha chegado em outro local".

Confirmados

A deputada federal Manuela D`Ávila (PCdoB-RS) confirma que recebeu os ingressos "sem pedir", mas não foi ao jogo e cedeu as entradas para funcionários de seu gabinete. O senador Gim Argello (PTB-DF) confirma que aceitou os convites, mas também diz que não foi ao jogo e "não lembra para quem deu" os ingressos. O senador Jorge Vianna (PT-AC), outro presente na "lista VIP" do DF, confirma que recebeu os ingressos e foi ao jogo "como vice-presidente do Senado". 
Integrantes da bancada governista na Câmara Legislativa do DF também confirmam ter recebido o convite, e pelo menos cinco aceitaram os ingressos.
O TJ-DF, por meio de sua assessoria de imprensa ao telefone, afirma que nenhum dos 37 desembargadores convidados para a partida entre Brasil e Japão tinha algo a comentar sobre o caso, mas que "quase nenhum" havia aceitado os ingressos. Também constam na lista de convidados, foram procurados pela reportagem e não responderam se foram ao jogo ou não os senadores Wellington Dias (PT-PI) e Eunicio de Oliveira (PMDB-CE), e também os deputados federais Asdrubal Bentes (PMDB-PA) e Jovair Arantes (PTB-GO). O secretário de comunicação do PT, Paulo Frateschi, também não respondeu. 

Notoriedade e relevância

O governo do DF justificou a escolha dos convidados para a abertura da Copa das Confederações, em documento oficial, por sua "relevância" e "notoriedade". Observado isso, chamaram representantes do corpo diplomático, líderes empresariais e trabalhistas, funcionários "de destaque" da Terracap [empresa estatal do DF],  investidores potenciais,  líderes políticos e religiosos,  jornalistas, artistas e desportistas de destaque e servidores do governo do DF "a trabalho".
Questionado pela reportagem sobre o por quê da lista divulgada não encontrar respaldo na realidade, se havia erro, qual o motivo dele, se a lista será refeita, se o governo vai cobrar de volta o valor de quem ganhou os ingressos ou se tinha qualquer coisa a explicar sobre o assunto, o governo do Distrito Federal não respondeu. Diz apenas que o senador Cristóvão Buarque e o deputado federal José Antônio Reguffe (PDT-DF) estavam na lista de convidados mas declinaram. "Se houver outros fatos serão devidamente apurados", encerra a resposta do governo.
* (Atualizada às 14h)

Súmula pode apressar as prisões do mensalão


Josias de Souza



Um documento cinquentenário reaquece no STF o debate sobre a hipótese de apressar a execução das penas dos condenados do mensalão. Trata-se da súmula 354. Foi aprovada pelos ministros do Supremo em 13 de dezembro de 1963. Anota o seguinte: “Em caso de embargos infringentes parciais, é definitiva a parte da decisão embargada em que não houve divergência na votação.”
Traduzindo para o português das ruas: mesmo os condenados que têm o direito de lançar mão dos embargos infringentes para requerer a revisão parcial das penas podem começar a cumprir imediatamente a parte da sentença que já não está sujeita a questionamentos. O castigo seria, por assim dizer, fatiado.
Tome-se o caso de José Dirceu. Foi condenado a dez anos e dez meses de cadeia, em regime inicialmente fechado. Pelo crime de corrupção ativa, pegou sete anos e 11 meses. Pela delito de formação de quadrilha, mais dois anos e 11 meses. No julgamento dessa segunda imputação, Dirceu obteve quatro votos a favor da absolvição. É essa minoria qualificada que lhe permite recorrer.
Prevalecendo a súmula 354, o Supremo poderia declarar o trânsito em julgado da pena imposta a Dirceu por corrupção ativa, insuscetível de revisão. Nessa hipótese, os sete anos e 11 meses de cana começariam a ser cumpridos em regime semiaberto –o presidiário dormiria na cadeia, mas poderia sair durante o dia para trabalhar. Se depois os embargos infringentes de Dirceu fossem rejeitados pelo STF, a pena retornaria ao patamar anterior e o condenado passaria a dar “expediente” integral na cadeia.
De acordo com o ‘Glossário Jurídico’ disponível no site do STF, súmula “é uma síntese de todos os casos parecidos decididos da mesma maneira…” Serve para orientar futuras decisões da Corte. No julgamento do mensalão o documento é invocado pelos ministros que gostariam de evitar que o cumprimento das sentenças fosse empurrado para 2014, quem sabe 2015. Terão de convencer os colegas que pensam o contrário, ainda em maioria.
Na última quarta-feira, com o voto de desempate do decano Celso de Mello, o STF decidiu por 6 a 5 que 12 dos 25 condenados terão o direito de interpor embargos infringentes. O Supremo terá de decidir também o que fará com os 13 condenados que já não dispõem de nenhum recurso capaz de modificar as sentenças.
Em tese, essa turma ainda poderia protocolar no STF uma segunda rodada de embargos de declaração –aquele tipo de recurso que serve apenas para esclarecer eventuais obscuridades e ambiguidades nas sentenças. A tendência da maioria dos ministros é a de tachar tais recursos de protelatórios, rejeitando-os. Algo que permitiria executar também a punição desse lote de condenados.

ANIVERSÁRIO DE AMIGOS - MARCELO LELES



A SAÚDE EM JUIZ DE FORA ESTÁ DOENTE

21 de Setembro de 2013 - 07:00

Por Tribuna


"Urgência e emergência não têm mais vez. O atendimento aqui no HPS (Hospital de Pronto Socorro) agora é só na base da ocorrência. Chegou com a polícia, algemado, ou na ambulância, aí sim é atendido", o desabafo do auxiliar de caminhão Hans Mesquita Estellai, 24 anos, que aguardava nessa sexta-feira (20) atendimento para a ortopedia, resume o drama de quem depende de atendimento no setor. A carência de médicos não é mais novidade. Mas nessa sexta-feira pacientes que dependiam de assistência nas especialidades de ortopedia e traumatologia precisaram esperar por mais de oito horas e muitos desistiram.
"Um rapaz caiu do andaime e foi embora para casa sem atendimento. A outra foi com a filha para casa com o pé torcido. Estamos aqui sem almoço, sem nada. Só Deus para ter misericórdia da gente", relatou, no final da tarde, o pedreiro Sebastião Luiz dos Reis, 42 anos, que estava na unidade desde as 11h. A dona de casa Daiana Paula da Silva, 27, também reclamou: "Minha filha tem 10 anos e chegou aqui sentindo dor. Falaram que não tinha médico, depois que teria que ser atendida no PAI (Pronto Atendimento Infantil), mas que não havia ambulância. É um descaso."
"Meu marido cortou o pulso com uma máquina policorte. Fomos na Regional Leste, e só fizeram curativo. Viemos para cá às 9h30, pois estava inchando. Ele só foi chamado agora, às 16h. Disseram para a gente que não havia médicos, depois que estavam em horário de almoço", contou Maria José Fernandes, 59. O pedreiro Jair Martins, 43, completou: "Cheguei aqui sangrando, perdendo sangue depois de cortar a perna com uma maquita. E tive que ficar aqui fora aguardando ser atendido, desde 10h30. Está difícil precisar de saúde."
Mesmo com febre e sentindo fortes dores na perda, o motorista aposentado Carlos Alberto Pires de Almeida, 57, não conseguiu ser atendido pelo especialista. "Sou acidentado, tenho parafusos nas pernas e estou com muitas dores e febre. Fui na UPA em Benfica e não tinha médico. Vim para cá para ser atendido e não tinha também. Estou passando pelo atendimento com um cardiologista, pois não tem ortopedista. Aqui me deram um encaminhamento para eu procurar um especialista na unidade de Santa Cruz, ou seja, só daqui uns meses vou ver qual é meu problema."
Subsecretária de Urgência e Emergência, Adriana Fagundes, confirma a situação. "A ortopedia vive situação de emergência. No ano passado, houve o mesmo problema com a pediatria. Agora não há profissionais da especialidade. Além disso, em menos de uma semana, tivemos duas perdas. Um ortopedista faleceu e outro pediu demissão. A Prefeitura reconhece a situação, mas não tem medido esforços para mudar o quadro. O concurso público tem sido a prioridade para minimizar a rotatividade, mas estamos com inscrições abertas até segunda-feira para o processo seletivo para contratação excepcional de médicos para urgência e emergência, incluindo ortopedistas e traumatologistas."
As inscrições podem ser feitas no site www.pjf.mg.gov.br. A carga horária é de 20 horas semanais, e o piso mínimo é de R$ 5.580,49 para o setor.

JORNAL TRIBUNA DE MINAS - 21.09.13


sexta-feira, 20 de setembro de 2013

'Enterro' do carro de Chiquinho Scarpa é ação a favor de campanha de doação de órgãos

Gabriela PestanaDo EGO, em São Paulo

Céu cinza, sol tímido e um clima de despedida no ar nesta sexta-feira, 20, em São Paulo. O cenário descrito estava bem adequado ao de um enterro, o que realmente estava previsto para acontecer. Chiquinho Scarpa havia chamado a imprensa para cobrir o enterro de seu carro milionário no jardim de sua mansão. Mas depois de toda a controvérsia que levantou , Chiquinho revelou que tudo tinha um motivo bem mais nobre: o lançamento de campanha de doação de órgãos. 
Mas antes da revelação, Chiquinho fez todo um mise-en-scène, chorou, lamentou-se. O carro chegou a ir para a cova. "Para. Vamos fazer uma coisa. Vou parar com o enterro. Vou convidar a todos para entrar em minha casa", disse ele no momento em que o carro seria enterrado.

Dentro de casa, Chiquinho disse: "Bom dia a todos, obrigado pela presença. Gostaria de falar algumas coisas antes do enterro. Acharam um absurdo, disseram que estou louco, que eu deveria doar (o carro). Disseram que era um desperdício. Fui julgado por isso". 
Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)Chiquinho Scarpa 'lamenta' enterro do carro
(Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)
Em seguida, revelou o real propósito do "enterro do carro". "Mas a verdade é que tem gente que enterra algo bem mais valioso, coração, rim, seus órgãos. Isso sim, é um absurdo. O que poderia salvar a vida de várias pessoas. O meu Bentley não é mais valioso que isso. Não sou louco, não vou enterrar meu carro. Fiz isso para chamar atenção para essa causa. Eu sou doador, e você, é? Basta avisar qualquer pessoa da sua família. Você pode salvar milhares de pessoas.", disse ele.
Depois, Chiquinho justificou a mentira: "Se eu não fizesse isso, não teria ninguém aqui. Eu só espero que gostem ainda de mim. Eu não sou louco. Teve milhares de comentários querendo que eu enfiasse o carro no c.... Haja c...".
Início da polêmica
Chiquinho Scarpa anunciou no Facebook na segunda-feira, 16, que iria enterrar seu Bentley novo, que atualmente custa entre R$ 925 mil e R$ 1,075 milhão, no jardim de sua casa. Chiquinho postou uma foto ao lado de seu veículo. Na legenda, o anúncio do enterro: “Decidi fazer como os faraós: essa semana vou enterrar meu carro favorito, o Bentley, aqui no jardim de casa! Enterrar meu tesouro no meu palácio”.
A partir de então, o conde colocou seu plano em ação. Ele começou a cavar a cova com uma pá, mas chegou a conclusão de precisaria de uma escavadeira. Deixou o espaço pronto para a celebração que aconteceu nesta manhã, às 11h. Todo o processo, que teve direito até a "última polidinha", movimentou as redes sociais. A foto ao lado do carro rendeu milhares de curtidas, muitos compartilhamentos.
Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)O carro começa a ser levado para a cova (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)
Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)O Bentley de Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)
Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)Carro entra no buraco destinado ao seu enterro (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)

Chiquinho Scarpa (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)Chiquinho Scarpa interrompe o enterro (Foto: Manuela Scarpa /Foto Rio News)

Bandidos em fuga destroem carro no Bela Aurora

20 de Setembro de 2013 - 15:45


Veículo com quatro ocupantes estava sendo perseguido pela polícia, quando motorista perdeu controle e bateu na construção

Por Tribuna

Um veículo ocupado por quatro integrantes de uma gangue fugiu do cerco da Polícia Militar, quase bateu em uma viatura, perdeu o controle direcional e se chocou contra a grade de uma residência, invadindo a varanda do imóvel, na Rua Costa Reis, no Bairro Bela Aurora, na Zona Sul, no início da tarde desta sexta-feira (20). O carro, um Chevette de cor preta, estava ocupado por dois homens e dois adolescentes, ambos de 14 anos. Segundo informações da PM, a equipe de policiais foi acionada a fim de verificar uma ameaça de rixa entre gangues rivais na porta da Escola Estadual Marechal Mascarenhas de Moraes, mais conhecida como Polivalente de Teixeiras, no bairro de mesmo nome. A informação era de que o grupo estava munido de facas e armas de fogo a fim de provocar uma desforra contra três estudantes do colégio.
Conforme o tenente Vinícius Araújo, que coordenava o turno, quando os policiais chegaram na porta da escola, os quatro suspeitos entraram no veículo e começaram uma fuga pelas ruas do bairro, sendo perseguidos pela viatura. Quando trafegava na Rua Costa Reis, o Chevette foi desviar de um caminhão. "O condutor perdeu o controle da direção e bateu contra a grade uma casa, indo parar na varanda", disse o tenente. Ainda segundo o militar, dos quatro ocupantes, três sofreram lesões leves. Outro ficou preso no interior do veículo e teve que ser retirado por militares do Corpo de Bombeiros em uma maca, já que apresentava ferimentos mais graves. Os feridos foram encaminhados pelos bombeiros e pelo Samu para o Hospital de Pronto Socorro (HPS).
Conforme o tenente, todo o grupo, depois de receber o atendimento no HPS, seria detido em flagrante e conduzido para delegacia de Santa Terezinha pelos crimes de ameaça, danos e direção perigosa.

Carro desgovernado cai dentro de praça em Juiz de Fora

20 de Setembro de 2013 - 14:37

Por Tribuna


Um carro caiu dentro da Praça Nilo Sotto Maior, no Bairro Santo Antônio, região Sudeste de Juiz de Fora, no começo da tarde desta sexta-feira (20). O acidente teria acontecido depois de o motorista perder o controle do veículo e subir na calçada e descer degraus de uma arquibancada. Segundo moradores, o local costuma ficar cheio de crianças que esperam para entrar em um escola próxima à praça.

4º DEPÓSITO DE SUPRIMENTO - CONVITE



O Chefe do 4º Depósito de Suprimento Ten Cel SYLVIO 
PESSOA DA SILVA tem a honra de convidar V Exª/V Sª para a 
formatura comemorativa dos 70 anos de criação desta Organização 
Militar.

Local: Sede do 4º D Sup
Praça Presidente Antônio Carlos, nº 140 – Centro 
 – Juiz de Fora – MG
Data: 01 de outubro de 2013
Café da manhã: 07:45 horas / Formatura: 08:30 horas
Uniforme: 4º A1 c/boina
Traje civil: esporte fino

Favor confirmar presença até o dia 24 de setembro, pelo telefone 3215-2033, ramal 228, ou pelo 
e-mail: rp4dsup@yahoo.com.br

JORNAL DIÁRIO REGIONAL - 20.09.13


ÔNIBUS DA UTIL É ASSALTADO DURANTE VIAGEM

19 de Setembro de 2013 - 22:24

Quadrilha interceptou ônibus, agrediu motorista, assaltou passageiros e ainda fez disparos de armas

Por Michele Meireles

Quarenta e seis passageiros e o motorista  de um ônibus da Util que seguia de Brasília para o Rio de Janeiro, com parada para embarque e desembarque em Juiz de Fora, viveram momentos de terror na noite de terça-feira e madrugada de quarta. Bandidos armados e encapuzados sequestraram o coletivo, no km 4 da BR-040, em Paracatu (MG), e renderam os ocupantes. Além de roubarem os pertences dos passageiros, eles dispararam dois tiros dentro do ônibus, bateram no motorista e ameaçaram matar as vítimas. Cinco delas seguiam para Juiz de Fora. Com a violência, a viagem foi atrasada em cerca de oito horas. 
De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Paracatu, por volta das 23h da última terça-feira, o coletivo foi ultrapassado por um Palio Weekend. Em seguida, quatro bandidos pararam em frente ao ônibus e atiraram contra o vidro dianteiro, obrigando o condutor a frear. Segundo a PRF, no momento da abordagem, um veículo Santana Quantum passava, e, como os dois ocupantes viram a ação, eles também foram obrigados a entrar  no ônibus. O carro em que estavam foi abandonado na BR-040.
Em seguida, a quadrilha obrigou o motorista do ônibus a seguir para uma estrada vicinal, às margens da rodovia. Uma das passageiras, Jenifer Guelli Melato, 28 anos, que vinha para Juiz de Fora visitar familiares, relatou que, quando o coletivo parou na estrada, os bandidos ordenaram que todos os ocupantes levantassem as mãos e pegaram todos os pertences de valor. "O tempo todo eles exibiam as armas e nos ameaçavam. Enquanto pegavam nossas coisas, ainda atiraram duas vezes. Foi horrível." Segundo ela, eles levaram seu dinheiro e celular. 
Outra passageira, Isabella Terror, 21, é de Juiz de Fora e estava a passeio na capital federal. Ela contou que o grupo permaneceu dentro do ônibus por meia hora e, durante este tempo, aterrorizou os ocupantes ."Pensei que fôssemos morrer. Quando já tinham roubado tudo, ainda mandaram apagar as luzes e exigiram que não olhássemos para onde eles iam." De acordo com o relato dos passageiros, o local para onde o ônibus foi levado era uma estrada de chão, e o ônibus acabou atolando. "Se não bastasse tudo o que passamos, ainda gastamos quase duas horas para conseguir retirar o ônibus. Mesmo com todo este caos, não tivemos o apoio necessário da empresa", disse Isabella, acrescentando que o interior do ônibus ficou todo sujo de lama. 
O chefe do núcleo de policiamento e fiscalização da PRF de Paracatu, Aderson de Souza Prado, informou que o ônibus chegou ao posto policial, que fica a 43 quilômetros do ponto onde o coletivo foi abordado, por volta das 3h. Segundo ele, 28 passageiros tiveram objetos roubados. "Eles levaram celulares, joias, câmeras digitais e outras coisas de valor. Os condutores e o motorista relataram que os meliantes agiram com muita violência", pontuou.  Ele afirmou ainda que ocorrências deste tipo não são comuns no trecho e que "a Polícia Rodoviária Federal mantém vigilância para tentar evitar este tipo de registro".
O grupo não foi localizado, e os passageiros seguiram no mesmo ônibus até o Rio de Janeiro. O gerente comercial da empresa que faz a linha, Luiz Jardim, esclareceu que os ônibus da firma são seguros e que casos como este são raros. "Demos  todo o apoio aos passageiros, fornecendo lanche e os recebendo na Rodoviária Novo Rio, no Rio de Janeiro." 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

JORNAL TRIBUNA DE MINAS - 20.09.13


Junta Militar de JF recebe visita do diretor Nacional de Serviço Militar



A Junta de Serviço Militar (JSM) de Juiz de Fora recebeu nesta quinta-feira, 19, a visita do diretor de Serviço Militar, General José Carlos Cardoso, de Brasília (DF), que responde pelo serviço militar em âmbito nacional, envolvendo Exército, Marinha e Aeronáutica. O general esteve acompanhado por integrantes da diretoria. O objetivo foi realizar uma visita de orientações técnicas, além de conhecer as instalações e os serviços realizados no local. Esta foi a primeira visita de um general de Brigada à Junta Militar de Juiz de Fora, que recentemente foi agraciada com o Troféu Eficiência, pelos trabalhos efetuados na cidade.

A visita foi acompanhada pelo subsecretário de Dinâmica Administrativa da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH) e presidente da Junta Militar em Juiz de Fora, Orlandsmidt Riani, representando o prefeito Bruno Siqueira, e pelo assessor Cosme de Moura, além de secretários e funcionários da Junta.

O diretor reforçou a importância do serviço militar e afirmou que cabe ao Estado propiciar as condições para que o cidadão cumpra com os deveres militares da melhor forma. “Nosso agradecimento ao trabalho realizado em Juiz de Fora pela Prefeitura. A intenção desta visita foi de acompanhar os processos de alistamento e seleção para o Serviço Militar na cidade, verificando a execução pela administração municipal”, explicou.

Na ocasião, o subsecretário Riani enfatizou a transferência de gestão da Junta Militar, passando da SARH para a Secretaria de Governo, facilitando a aproximação entre Serviço Militar e prefeito, além de informar que está em fase adiantada a mudança da sede da JSM para outro local. “A preocupação é oferecer o melhor”, informou.

* Informações com a Assessoria de Comunicação da SARH pelo telefone 3690-8552.


SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS

Reivindicações salariais dos militares pautam programa de debates na TV em Juiz de Fora


Kelma Costa discute a situação salarial dos militares no programa Mesa de Debates, da TVE de Juiz de Fora
 

Tupi vai à Fifa atrás de apoio no caso do massagista

19 de Setembro de 2013 - 18:22


Por Tribuna

O caso do jogo entre Tupi e Aparecidense-GO, disputado no dia 7 de setembro, em Juiz de Fora, ganhou repercussão internacional imediata, teve seu primeiro julgamento no início dessa semana e deve chegar à Fifa daqui a poucos dias. Com viagem marcada para a Europa, onde vai visitar alguns atletas dos quais é empresário, o diretor-executivo de futebol do Tupi, Alberto Simão, revelou nesta quinta-feira (19) que solicitou um encontro com representantes da entidade máxima do futebol mundial no dia 25 de setembro, próxima quarta, em busca de apoio para que a invasão do massagista goiano Esquerdinha, impedindo o gol da classificação do Carijó às quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro aos 44 minutos do segundo tempo, não fique impune.
Também nesta quinta, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) protocolou seu recurso sobre a decisão da Primeira Comissão Disciplinar na última segunda-feira (16), que puniu a Aparecidense com a exclusão da Série D, enquadrando o clube goiano no artigo 205 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por "impedir o prosseguimento de partida que estiver disputando por qualquer forma". Segundo o procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, o clube de Goiás deve ser julgado no artigo 243-A, "atuar de forma contrária à ética esportiva", no qual inicialmente havia sido denunciado e que prevê como punição multa e a anulação do confronto com a marcação de novo jogo.
Na última quarta-feira (18), a Aparecidense já havia recorrido da mesma decisão, pedindo a manutenção do resultado final da partida (que terminou com o placar de 2 a 2) e sua consequente classificação, ou que o jogo fosse anulado, e outro confronto, marcado. O caso será apreciado no Pleno do STJD em data ainda desconhecida. O departamento jurídico do Tupi espera ser comunicado oficialmente dos recursos para apresentar suas argumentações.

FILHO DE BOLSONARO TERÁ QUE SE EXPLICAR AO MP

13:23 \ Brasil

Explicações ao MP

Bolsonaro: foto de menor na rede
A família Bolsonaro está enrolada em mais uma polêmica. O filho de Jair, Flavio Bolsonaro, deputado estadual no Rio de Janeiro, postou na internet a foto de um menor de idade que estuprou uma jovem dentro de um ônibus no Rio de Janeiro. O caso teve grande repercussão na cidade em maio.
O Ministério Público acaba de citar o deputado com base no Estatuto da Criança e do Adolescente. Bolsonaro terá dez dias para se defender do que fez.
Por Lauro Jardim

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/bolsonaro-mp-no-pe-por-exposicao-de-menor/

EXPOFEIRA DE JUIZ DE FORA - NOTÍCIAS

Victor e Léo, Naldo, Zezé di Camargo e Luciano, Cristiano Araujo e muito mais na 61ª Expo Feira de Juiz de Fora
 De 01 a 06 de outubro a cidade recebe os maiores nomes da música sertaneja, pop e gospel


A partir do próximo dia 01 a cidade de Juiz de Fora sedia mais uma edição da Expo Feira. A abertura da 61ª festa será com a cantora Cassiane. A sensação do sertanejo Cristiano Araujo sobe ao palco no dia 2. A abertura fica por conta do som eclético da Banda MD3. Na quinta, Zezé di Camargo e Luciano cantam seus grandes sucessos. No mesmo dia Renan e Christiano, da nova geração do sertanejo universitário, também sobem ao palco. A sexta-feira, dia 4, será comandada pela dupla Fernando e Sorocaba. Sábado, o romantismo de Victor e Leo e funk de Naldo Benny vão sacudir a galera. Para fechar o evento shows com as bandas locais Encaixe Perfeito, Ricardo Xenon e Eteotera. O evento é realizado pela Prefeitura de Juiz de Fora. 

A festa é aguardada com muita expectativa e os organizadores prometem apresentar a maior Expo Feira de todos os tempos, com o melhor da exposição agropecuária, torneio leiteiro, fazendinha, parque temático, praça de alimentação, bar country e muito mais. Este ano a prefeitura contará com o suporte de uma das maiores empresas de comunicação em realização de grandes eventos, especialmente no estado do Rio de Janeiro, a ENGV Comunicação. 


Do Rio para Minas, a Boate Balada Vip 

Presente nos grandes eventos cariocas, a Boate Balada Vip chega a Minas Gerais com o “Melhor da festa dentro da festa”. A boate levará para Juiz de Fora o melhor do funk com a Furacão 2000 Private, com a presença de Jonathan Costa, MCs e DJs convidados e shows ao vivo. Além da visão privilegiada para o palco principal, a Boate oferece conforto, bares e banheiros exclusivos, segurança, garçom e muita gente bonita. Para curtir essa mordomia tem que se apressar, pois o primeiro lote já está esgotando. 

Os ingressos para a pista, camarote e boate podem ser adquiridos pelo www.guicheweb.com.br ou nos pontos de venda, como no Independência Shopping, na Avenida Itamar Franco, nº 3.600, na cascatinha e no stand no Calçadão da Rua Halfeld, 770, em frente ao Banco do Brasil. 

A festa conta com o apoio da TV Integração, Independência Shopping e patrocínio do jornal Tribuna de Minas e da rádio Solar 88,9 FM. 

STF CONFIRMOU QUE JUSTIÇA É IMPLACÁVEL SÓ PARA OS POBRES

Depois de quase duas horas de erudição jurídica enfadonha, que poderia ter resumido em uma ou duas frases, o ministro Celso de Mello cumpriu o ritual aguardado desde a semana passada: aceitou e desempatou a dúvida sobre disporem os condenados do mensalão direito a um novo julgamento. Numa palavra, as primeiras sentenças que levaram meses para ser exaradas poderão, a partir de ontem, ser revistas e modificadas. Obviamente que em processos capazes de arrastar-se pelo próximo ano inteiro,  ensejando a que  os condenados pelo maior escândalo nacional dos últimos tempos  permaneçam em liberdade, tanto os beneficiados pelos embargos infringentes quanto os demais.
Confirma-se o mote popular de que Justiça, no Brasil, é aplicada implacavelmente sobre os pobres. Os que integram as elites vão empurrando suas sentenças com a barriga, através de   advogados remunerados a peso de ouro. A lição a tirar da sessão de ontem do Supremo Tribunal Federal é de que há condenações e condenações. Umas para valer, como no caso da mãe que furtou uma lata de leite em pó num supermercado e foi mandada para atrás das grades. Outras,  de que desviar milhões, comprar votos  parlamentares e sustentar estruturas corrompidas dá prestígio, mas  não dá cadeia. No máximo, notícia para os jornais.
Conclui-se estarem preparando recursos até para o Juízo Final, isto é,  o Capeta logo ficará desempregado. Sempre existirá um embargo em condições de adiar o fogo eterno para quantos já foram condenados.
A partir de agora, desfaz-se a derradeira esperança de recuperação de nossas instituições. O Legislativo faz muito que perdeu sua credibilidade. Do Executivo, nem é preciso falar. Restava o Judiciário.   Não resta mais.  Seguiu no caminho da vaca, ou seja, acaba de tomar o rumo do brejo.
O triste nessa história de horror foi o comportamento da mais alta corte nacional de Justiça. Primeiro,  seguiram todos para o lanche, em meio aos trabalhos. Chá, café com leite, bolinhos e pastéis, como se nada de inusitado estivesse acontecendo. Nenhuma  explosão de protesto. Depois de encerrado o  voto de Celso de Mello, apenas discussões sobre a definição  dos novos relatores que examinarão cada um dos embargos a ser apresentados.  Nada de  gestos de indignação, sequer contestações da parte dos que se opuseram a tamanha farsa. Os onze ministros despiram suas togas e foram para casa jantar, indiferentes à frustração que o tribunal  deixou na alma nacional. Cumpriram seu dever, devem estar pensando, ao abrigar-se numa duvidosa letra da confusa lei sobre a qual divergiam até pouco. Esqueceram que  fazem parte da Humanidade, que integram uma sociedade muito superior aos seus  alfarrábios jurídicos e às  suas vetustas citações históricas.  Já estavam, mas mais ficaram excluídos do Brasil real, da comunidade que os beneficiou, elevando-os ao que seria o mais alto patamar da representatividade social. Tomaram o caminho das profundezas, de onde não deveriam ter saído por conta da ilusão agora desfeita de  poderem  apontar  caminhos para a redenção nacional.
Não se debite apenas a Celso de Mello essa débâcle de conseqüências ainda ignoradas. O brilho de sua erudição apagou-se como um palito de fósforo. Para que tanto conhecimento,  se faltou-lhe sabedoria?
Felizes estavam os mensaleiros, celebrando a conquista de mais uma moratória. De ano em ano sem parar na cadeia, acabarão contribuindo para erigir  uma nova estátua à Justiça. Aquela que não será modelada com a espada e a balança nas mãos, além da venda nos olhos. Pelo contrário, aparecerá pelada, com faunos a seu redor…
Jornalista Carlos Chagas

NOTÍCIAS DA SECRETARIA DE ATIVIDADES URBANAS DA PJF

SAU cria e-mail para receber demandas da população 

Com o objetivo de afinar a comunicação com a população, a Secretaria de Atividades Urbanas (SAU) disponibilizou um novo canal direto para reclamações, sugestões, opiniões, elogios e críticas. O e-mail sauatende@pjf.mg.gov.br já está funcionando e receberá demandas, como, por exemplo, pedidos de capina em lotes vagos, reclamações de poluição sonora, denúncia de bota-fora irregular, construções irregulares, parcelamento urbano, movimentação de terra, carros abandonados, entre outras situações.


Após o recebimento da demanda, a reclamação será encaminhada aos chefes dos departamentos de Fiscalização, Licenciamento de Atividades Econômicas e Urbanas, Licenciamento de Obras e Parcelamento Urbano e Cadastro Imobiliário, para que possam responder o mais rápido possível a demanda do cidadão.

Segundo o titular da SAU, Basileu Tavares, "esse é o início de um projeto maior que está em desenvolvimento. Queremos que o "sauatende" seja mais um canal de interlocução com a população para que todos possam exercer o poder de fiscalização. Façam sua manifestação relativas à secretaria, mandem fotos e vídeos que ajudem a detectar irregularidades, elogiem, critiquem e participem do dia-a-dia da SAU para que possamos tornar nossa cidade melhor, mais bonita e com melhor qualidade de vida."

O outro canal do contribuinte com a Secretaria de Atividades Urbanas é o telefone 3690-7507.

* Mais informações com a Assessoria de Comunicação da SAU, pelo telefone 3690-7454.


SECRETARIA DE ATIVIDADES URBANAS

14º Grupo de Artilharia de Campanha – Taça Indepêndencia


Pouso Alegre (MG) – De 2 a 6 de setembro, o 14º Grupo de Artilharia de Campanha realizou a Taça Independência 2013, na qual os atletas competiram em diversas modalidades desportivas.

Foto: 14º Grupo de Artilharia de Campanha

Foto: 14º Grupo de Artilharia de Campanha

Foto: 14º Grupo de Artilharia de Campanha


www.exercito.mil.br