sexta-feira, 23 de outubro de 2015

SAMBA DE BAMBA EM JUIZ DE FORA - 24 DE OUTUBRO


MILITARES COMEÇAM A DEMONSTRAR SEU DESPREZO PELOS POLÍTICOS

general mourao frente tropa
TVC/TribunaInternet
Carlos Newton
Os militares da ativa são proibidos de se manifestar politicamente, mas tudo tem limites e eles sempre dão um jeito de fazê-lo, em defesa dos interesses nacionais. Desde o ano passado eles estão criticando o governo abertamente. Até agora nenhum deles foi punido, e é importante que eles tenham o direito de desabafar, desde que continuem preservando suas limitações constitucionais e respeitando as regras democráticas, que precisam ser mantidas a qualquer custo.
As críticas abertas começaram no final do ano passado, depois da reeleição de Dilma Rousseff, quando dois oficiais generais surpreenderam os mais de 200 participantes da Convenção da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg), realizada no Clube Naval, em Brasília.
O major-brigadeiro do Ar Carlos Eurico Peclat, foi um deles. Criticou duramente a incompetência do governo. "Podemos dobrar a produção agrícola, mas não há como escoar. Quem está estudando isso?", indagou, afirmando que os Estados Unidos têm como política de Estado defender os interesses do povo, mas no Brasil isso não está acontecendo, porque falta planejamento a nosso governo.
O major-brigadeiro fez também um duro relato sobre a situação de abandono dos índios. Disse que a Aeronáutica os contrata para trabalhar nas obras dos aeroportos da Amazônia, mas isso pouco adianta. "Quando o serviço termina, eles não têm o que fazer, ninguém os ampara", lamentou, acrescentando: "O índio quer se integrar à sociedade brasileira, mas o Estado não aparece. Só aparece em época de eleição", desabafou Peclat.
NÃO HÁ PROGRAMA DE GOVERNO
Na Convenção da Adesg, outro oficial da ativa, general de brigada Lauro Pires, também criticou a falta de um programa de governo. E não poupou a atuação do Ibama, por atrasar a concessão de licenciamentos de projetos vitais ao país. "Leis não faltam. O que falta é bom senso", frisou.
Em seguida, passou a dar exemplos de falta de decisão administrativa. Criticou o governo do Distrito Federal, dizendo não ser admissível que Brasília ainda não faça coleta seletiva de lixo. Citou uma proposta do Exército ao governo do DF, para instalação de uma usina de reciclagem de material de construção, que seria rentável, dizendo que há dois anos aguardava alguma resposta das autoridades de Brasília.
Criticou os termos da concessão da Reserva Raposa/Serra do Sol, em Roraima, dizendo que houve um retrocesso no Estado, que tinha um grau de dependência do governo federal de apenas 37% de suas necessidades ,e agora subiu para 85%.
Defendeu, então, o controle das organizações não-governamentais. "Há 340 mil ONGs no Brasil, das quais 120 mil na Amazônia, e o interesse maior é a biodiversidade. O Hemisfério Norte tem apenas entre 80 e 90 da biodiversidade, mas controla a quase totalidade das patentes sobre as riquezas ambientais do Hemisfério Sul", lamentou.
FALA O COMANDANTE
O próprio comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, tem dado declarações de caráter. Recentemente, fez questão de dizer que não há possibilidade de intervenção militar, que é uma iniciativa prevista na Constituição. Na semana passada, ele subiu o tom e disse ver risco de as dificuldades atuais virarem uma "crise social" que afete a estabilidade do país, o que, segundo ele, diria respeito às Forças Armadas. "Estamos vivendo situação extremamente difícil, crítica, uma crise de natureza política, econômica, ética, muito séria e com preocupação que, se ela prosseguir, poderá se transformar numa crise social com efeitos negativos sobre a estabilidade", afirmou.
O militar prosseguiu: "E aí, nesse contexto, nós nos preocupamos, porque passa a nos dizer respeito diretamente".
Villas Bôas deu as declarações em inédita videoconferência para 2.000 oficiais temporários da reserva, os R2, que se prepararam durante o serviço militar, mas não seguiram carreira. A palestra foi transmitida para oito comandos pelo país e seus principais trechos circulam na internet.
POLÍTICOS SEM PREPARO
Agora vem o general Antonio Hamilton Martins Mourão, que comanda o Exército na Região Sul, fazer críticas à classe política em uma palestra recente. Disse que a eventual substituição da presidente da República não altera de fato o "status quo", porque a maioria dos políticos de hoje parecem privados de atributos intelectuais próprios e de ideologias, enquanto dominam a técnica de apresentar grandes ilusões que levam os eleitores a achar que aquelas são as reais necessidades da sociedade", segundo o colunista Tulio Milman, do jornal Zero Hora, em conferência no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Porto Alegre.
Foram divulgadas teve acesso a fotografias que mostram Mourão realizando uma apresentação em slides. Em um deles, o general afirma que mudar é preciso: "Neste momento de crise, toda consciência autônoma, livre e de bons costumes precisa despertar para a luta patriótica, contribuindo para o retorno da autoestima nacional, do orgulho de ser brasileiro e da esperança no futuro", afirma o texto.
SUBSTITUIÇÃO DE DILMA
O general Mourão defendeu a tese de que "a mera substituição da PR [presidente da República] não trará uma mudança significativa no 'status quo'", acrescentando em seguida que "a vantagem da mudança seria o descarte da incompetência, má gestão e corrupção". O texto do slide é concluído com a seguinte frase: "É nosso dever esclarecer a opinião pública, notadamente a juventude".
Bem, quando os oficiais-generais estão só falando, é até bom, porque é preciso saber o que eles pensam, e isso serve para dar um certo freio de arrumação, como se diz atualmente.
O problema é quando os militares estão tramando e armando... Nossa sorte é que na atual geração não surgiu nenhum Golbery do Coutto e Silva, caso contrário o país já estaria de cabeça para baixo.
http://www.tvcopacabana.com/redacao-tvc/ultimas/8699-militares-comecam-a-demonstrar-seu-desprezo-pelos-politicos

DIA DO AVIADOR E DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA


BRASIL FANTÁSTICO: Motorista de Monza 96 é multado por dirigir a quase 400 km/h

O Monza era um dos veículos mais desejados e potentes dos anos 90, tendo modelos que chegavam a 190 km/h. Seria possível encontrar um Monza que ultrapassasse o dobro dessa velocidade?

Parece mentira, mas o motorista de um modelo de 1996 foi multado em Salvador (BA), por dirigir a 368 KM/h. O fato ocorreu em 25 de agosto desse ano, porém, só agora veio a público.

O veículo trafegava na avenida Luís Viana, conhecida como Paralela, excedendo o limite de 80 km/h da velocidade permitida, mas foi flagrado por um radar da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) que autuou o motorista com 7 pontos na carteira e pagamento de uma multa de R$ 574,61.

O ocorrido fez com que a Associação Baiana de Proteção aos Proprietários e Condutores de Veículo Automotor (ABCV), que protocolou um requerimento ao Ministério Público, nessa terça-feira (20) para apurar possíveis irregularidades nos radares da capital, que vem gerando suspeitas após o inusitado fato acontecer.

http://www.hojeemdia.com.br/noticias/brasil/motorista-de-monza-96-e-multado-por-dirigir-a-quase-400-km-h-1.354690 

reprodução/internet
Motorista de um Monza 96 é multado por dirigir a quase 400 km/h
Imagem da autuação; infração foi considerada de natureza gravíssima pela Transalvador

CÂMARA DE JUIZ DE FORA COMEMORA 25 ANOS DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

Homenagem para o ex-prefeito Tarcísio Delgado que criou o Procon de Juiz de Fora.

Em comemoração aos 25 anos do Código de Defesa do Consumidor, a Câmara Municipal entregou Moção de Mérito a personalidades e veículos da imprensa local pelo pioneirismo no trabalho.

Entre os homenageados ex-diretores e superintendentes do Procon e coordenadores do Sedecon do Legislativo.


















Fotos Facebook

"Não haverá ruptura", diz Comandante do Exército


O país passa por um momento onde não temos lideranças e vivemos uma crise ética, sem previsão de solução, afirmou o Comandante do Exército nesta quinta feira (22), em encontro com militares em Cruz Alta (RS), sua terra natal. 

Neste cenário, onde os atores estão atuando descoordenadamente, poderá ocorrer uma crise social devido ao desemprego. “A sociedade precisa buscar suas soluções”, disse o General Villas Bôas. Segundo ele, o Exército vai agir de acordo com a Constituição e não causará instabilidade, estabelecendo limites para que tudo ande dentro da normalidade. “Não haverá ruptura, seja ela vertical ou horizontal”, sentenciou.

Vacas magras 
A grave crise econômica que o Brasil vive hoje projeta um cenário de recessão para o próximo ano e uma previsão pessimista para os anos seguintes. O general prevê dez anos de dificuldades, inclusive para o Exército, que vinha num ganho sucessivo de recursos desde 2002. Apesar do horizonte de dificuldades, “não podemos nos desprofissionalizar”, completou.

Aumento sob risco 
Reafirmando declarações anteriores, Villas Bôas informou que não há nada escrito sobre o reajuste dos militares, apenas um acordo informal. Inicialmente, a primeira das quatro parcelas seria concedida em janeiro de 2016. A partir dos cortes orçamentários, a expectativa é de que isso ocorra em julho.

Aldo “gente nossa” 
A nomeação de Aldo Rebelo gerou inquietação, mas ele ajuda muito o Exército. “É gente nossa”, disse o general. “A ideologia causava preocupação, mas ele trabalha em prol do Exército”, finalizou.

http://www.opaisempauta.com.br/2015/10/nao-havera-ruptura-diz-comandante-do.html

Vídeo flagra supostos ladrões de bicicleta no Aterro



ASSISTA AO VÍDEO NO ENDEREÇO ABAIXO, É MUITA CARA DE PAU DOS SAFADOS.

http://oglobo.globo.com/rio/video-flagra-supostos-ladroes-de-bicicleta-no-aterro-17856047

Maior devolução por ex-vereador supera R$ 100 mil em Juiz de Fora

A Tribuna teve acesso ao valor individual que deverá ser restituído aos cofres públicos pelos ex-vereadores da legislatura 1997-2000, após decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) (ver quadro). Ao todo, os parlamentares terão que devolver R$ 1.601.643,67. As irregularidades ocorreram durante as passagens dos ex-parlamentares Eduardo Freitas e Paulo Rogério dos Santos (morto em um acidente automobilístico em 2008) pela presidência da Câmara Municipal. A Tribuna tentou contato com os advogados Roberto Thomaz da Silva Filho e Regilaine Aparecida de Oliveira que acompanham o processo, no entanto, não foram localizados.
A determinação foi embasada em possíveis irregularidades identificadas em inspeção realizada no Legislativo, nas quais foi constatado que a Câmara Municipal pagou R$ 9.000,68 mensais aos vereadores e R$ 11.731,68 a seu presidente. Conforme a resolução municipal de 1996, a remuneração deveria ser de 75% do subsídio dos deputados estaduais (à época, R$ 7 mil) e pagamento de 1/30 por reunião extraordinária. O limite mensal do subsídio dos vereadores era, portanto, de R$ 5.250. Segundo os autos do parecer do Ministério Público de Contas do Estado de Minas Gerais, “além do pagamento de subsídio-base, também a participação em sessões extraordinárias foi pago em valor superior ao devido.” Ainda cabe recurso da decisão, que integra processo em tramitação no TCE desde 2003.
Os valores mais altos a serem ressarcidos correspondem aos presidentes da Câmara em 1998 e 1999. Eles terão que devolver, cada um, R$ 106.746,84 recebidos a título de subsídio, ajuda de custo, participações em reuniões extraordinárias e verba de representação pelo exercício do cargo diretivo. Os menores valores correspondem aos subsídios de quatro suplentes, que ocuparam uma cadeira no Palácio Barbosa Lima por determinado período. Desses, Maria Luiza de Oliveira Novaes, deverá pagar o maior valor, de R$ 26.345,93 e Juracy Sheiffer o menor, de R$ 1.949,82.
Os cálculos apresentados pelo TCE apontam que os vereadores deveriam ter recebido R$ 70 mil no exercício de 1998 e outros R$ 70 mil em 1999. Contudo, os valores anuais chegaram a R$ 96 mil. Em dois anos, o total pago indevidamente a cada parlamentar somaria R$ 52 mil. Além disso, eles também teriam embolsado incorretamente R$ 18 mil nos dois anos, relativos a ajuda de custo sem previsão na resolução. Todos os valores estipulados na tabela pelo TCE foram devidamente atualizados, segundo o órgão.
http://www.tribunademinas.com.br/maior-devolucao-por-ex-vereador-supera-r-100-mil/

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Chuva de granizo e vendaval atingem Juiz de Fora

Granizo Juiz de Fora (Foto: Gilmar Pandeló/Arquivo Pessoal)Chuva atingiu Zona Rural da cidade
(Foto: Gilmar Pandeló/Arquivo Pessoal)
Uma chuva de granizo atingiu a zona rural e bairros de Juiz de Fora na tarde desta quinta-feira (22). De acordo com o do 5º Distrito de Meteorologia de Belo Horizonte, ligado ao Instituto de Meteorologia (Inmet), a chuva forte também atinge outros bairros da cidade, de forma isolada. Os ventos fortes também assustaram os juiz-foranos. Na Avenida Rio Branco, no Centro, parte da fachada de um edifício se soltou, mas ainda não há informações sobre feridos, segundo a Defesa Civil. Na mesma avenida, o galho de uma árvore caiu interditando parcialmente a pista de ônibus. Agentes de trânsito estão no local para desviar os coletivos.
A queda de granizo foi registrada durante cerca de 15 minutos no Bairro Benfica e na localidade de Varginha, Zona Rural de Juiz de Fora, ambos na Zona Norte.  Moradores chegaram a fazer registros e enviaram à TV Integração.
Ainda de acordo com o Inmet, a chuva de granizo já estava prevista para a tarde e a noite na cidade e na Zona da Mata. O fim de semana também será de chuva e trovoadas na região. De sexta (23) a domingo (25), a previsão é de tempo instável, com frio e pancadas de chuva, predominante nas tardes e noites.
Granizo Juiz de Fora (Foto: Gilmar Pandeló/Arquivo Pessoal)Chuva foi registrada na tarde desta quinta-feira em  Varginha (Foto: Gilmar Pandeló/Arquivo Pessoal)http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2015/10/chuva-de-granizo-e-vendaval-atingem-juiz-de-fora.html

Teto de prédio Minas da Cidade Administrativa desaba após ventania - Assista ao vídeo

Parte do teto do prédio Minas da Cidade Administrativa desabou na tarde desta quinta-feira (22) após forte ventania. Militares do Corpo de Bombeiros estão no local verificando situação do edifício. Ninguém ficou ferido, mas funcionários que estavam no local contaram que o vento chegou a arrastar várias pessoas.

A assessoria de imprensa do Governo do Estado foi procurada para falar sobre o incidente e informou que até o final do dia enviará uma nota sobre ocorrido. Nas redes sociais, usuários já publicam imagens no local.

 Colaborou Henrique André





http://www.hojeemdia.com.br/horizontes/teto-de-predio-minas-da-cidade-administrativa-desaba-apos-ventania-1.354564 

Chuva com vento causa estragos em JF

Nuvens carregadas escureceram o céu da cidade nesta quinta (Foto: Roberto Fulgêncio/22-10-15)
Nuvens carregadas escureceram o céu da cidade nesta quinta (Foto: Roberto Fulgêncio/22-10-15)
A chuva chegou com força em Juiz de Fora, no final da tarde desta quinta-feira (22), conforme já era esperado pelos meteorologistas.
Acompanhado de ventos fortes, o temporal causou estragos e transtornos pela cidade. Conforme informações do Corpo de Bombeiros, uma árvore caiu na Estrada União Indústria, próximo ao número 186, e bloqueia parcialmente a passagem de carros no local. No bairro Manoel Honório, parte do telhado de um centro espírita se soltou e atingiu a rede elétrica, deixando várias ruas sem energia elétrica.
Ainda segundo a corporação, houve destelhamento de residências no Manoel Honório, Progresso, Marumbi e Vista Alegre. As telhas teriam atingido a rede elétrica e causado falta de energia elétrica, não há registro de feridos até o momento.
Para a sexta-feira, a previsão é de que o tempo continue instável sobre grande parte do Sudeste do Brasil em virtude da intensificação de áreas de instabilidade atmosféricas, associadas a passagem de uma frente fria no litoral. Em Minas, as condições meteorológicas são favoráveis a ocorrência de pancadas de chuva, de moderada a forte intensidade, em áreas isoladas do Sul, Oeste, Triângulo, Metropolitana, Campo das Vertentes e Zona da Mata, a partir das 11h desta sexta-feira.
A previsão do 5º Distrito de Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para Juiz de Fora é de céu nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas nesta sexta. A temperatura mínima deve variar entre 18 e 20 graus. Já a máxima prevista deve chegar aos 27 graus.
http://www.tribunademinas.com.br/chuva-deve-voltar-a-cair-em-juiz-de-fora-nessa-sexta/

TCE aponta pagamento indevido a vereadores de Juiz de Fora

Por Renato Sales

O Colegiado da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou decisão do conselheiro relator Cláudio Couto Terrão para que os vereadores da legislatura 1997-2000 restituam aos cofres públicos juiz-foranos R$ 1.601.643,67. A determinação foi embasada em possíveis irregularidades identificadas em inspeção realizada no Legislativo, com o objetivo de fiscalizar a arrecadação de receitas e o ordenamento de despesas. Os problemas foram observados nos exercícios financeiros de 1998 e 1999, quando uma resolução municipal de 1996 – que previa remuneração aos vereadores de 75% do subsídio dos deputados estaduais (à época, R$ 7 mil) e pagamento de 1/30 por reunião extraordinária – teria sido desrespeitada. Ainda cabe recurso da decisão, que integra processo em tramitação no TCE desde 2003.
De acordo com o TCE, as irregularidades teriam ocorrido durante as passagens dos ex-parlamentares Eduardo Freitas e Paulo Rogério dos Santos (morto em um acidente automobilístico em 2008) pela Presidência da Câmara. A reportagem não conseguiu localizar Freitas para comentar a decisão, que determina que os dois ex-presidentes da Câmara devolvam R$ 106.746,84 recebidos indevidamente a título de subsídio, ajuda de custo, participações em reuniões extraordinárias e verba de representação pelo exercício do cargo diretivo. Somados a valores devidos por outros ex-vereadores, ex-suplentes e herdeiros, a restituição ultrapassaria R$ 1,6 milhão.
Os cálculos apresentados pelo TCE apontam que os vereadores deveriam ter recebido R$ 70 mil no exercício de 1998 e outros R$ 70 mil em 1999. Contudo, os valores anuais chegaram a R$ 96 mil. Em dois anos, o total pago indevidamente a cada parlamentar somaria R$ 52 mil. Além disso, eles também teriam embolsado incorretamente R$ 18 mil nos dois anos, relativos a ajuda de custo sem  previsão na resolução.
Os demais ex-vereadores e ex-suplentes citados no processo são: Antônio Zaidan, Domingos Caputo, João Batista de Oliveira, João Carlos Arantes, Gabriel dos Santos Rocha, Isauro Calais, Lourival Ribeiro de Toledo, Julio Gasparette, Vicente de Paula Oliveira, Sebastião Ferreira da Silva, Sueli Reis, Carlos Henrique da Silva,Odilon Pereira de Andrade Neto, Flávio Cheker, Antônio Almas, João Batista Barbosa Júnior, Laurindo Antônio Neto, Amadeu Cortes Rossignoli, Josemar da Silva, Maria Luiza de Oliveira Novaes, Orlando José da Silva, Vanderlei Tomaz e Juracy Sheiffer.
http://www.tribunademinas.com.br/tce-aponta-pagamento-indevido-a-ex-vereadores/

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Trabalhador cai de prédio em obras em Juiz de Fora e estado é grave

Homem caiu de um prédio no Manuel Honório em Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração)Um homem de 30 anos caiu do oitavo andar de um prédio em construção em Juiz de Fora, perto da Garganta do Dilermando, na manhã desta quarta-feira (21). Segundo as primeiras informações repassadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o servente de pedreiro caiu do oitavo andar e o estado de saúde é muito grave. O Samu informou ainda que a Unidade de Suporte Avançado está prestando o atendimento no local e que o paciente será encaminhado para o Hospital Monte Sinai. O G1 aguarda posicionamento da responsável pela obra (Foto: Reprodução/TV Integração)http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2015/10/trabalhador-cai-de-predio-em-obras-em-juiz-de-fora.html

terça-feira, 20 de outubro de 2015

General critica políticos em palestra e pede 'despertar para a luta patriótica'

RODRIGO VIZEU
EDITOR-ASSISTENTE DE "PODER"

O general Antonio Hamilton Martins Mourão, que comanda o Exército na região Sul do país, fez críticas à classe política em uma palestra recente e disse que a eventual substituição da presidente da República não altera de fato o "status quo".

"A maioria dos políticos de hoje parecem privados de atributos intelectuais próprios e de ideologias, enquanto dominam a técnica de apresentar grandes ilusões que levam os eleitores a achar que aquelas são as reais necessidades da sociedade", afirma um dos slides da palestra do militar.

A conferência foi realizada no último dia 17 de setembro no CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva) de Porto Alegre. Partes dela foram inicialmente descritas pelo jornalista Tulio Milman, colunista do jornal "Zero Hora".

A Folha teve acesso a fotografias que mostram Mourão realizando uma apresentação em slides. Em um deles, já nas considerações finais, o general afirma que "mudar é preciso".

"Neste momento de crise, toda consciência autônoma, livre e de bons costumes precisa despertar para a luta patriótica, contribuindo para o retorno da autoestima nacional, do orgulho de ser brasileiro e da esperança no futuro", afirma o texto.

A apresentação do general Mourão afirma que "a mera substituição da PR [presidente da República] não trará uma mudança significativa no 'status quo'", acrescentando em seguida que "a vantagem da mudança seria o descarte da incompetência, má gestão e corrupção".

O slide em questão é concluído com a frase "É nosso dever esclarecer a opinião pública, notadamente a juventude".

Em um outro slide, o militar enumera quatro "cenários", que são "sobrevida", "queda controlada", "renovação" e caos".

O Comando Militar do Sul, liderado pelo general Antonio Mourão, reúne Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Sob o comando do general, está o maior efetivo do país –48 mil dos 217 mil militares do Exército brasileiro.

ANÁLISE DE CONJUNTURA

À Folha, o general confirmou a realização da palestra, mas se negou a fazer comentários. "Não estou autorizado a fazer nenhuma declaração sobre o assunto", disse.

"Prefiro não comentar, porque aquilo era destinado a um determinado público e não era algo para ser divulgado. Era uma coisa fechada e não para se tornar uma coisa política. Era simplesmente uma análise de conjuntura que a gente faz, nada mais do que isso", afirmou.

A assessoria do Comando Militar do Sul disse não possuir a íntegra da palestra de Mourão.

Questionado sobre a apresentação do general, o Centro de Comunicação Social do Exército, em Brasília, não respondeu até a publicação da reportagem.

COMANDANTE

No último dia 9 de outubro, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse em videoconferência para oficiais temporários da reserva ver risco de a atual crise virar uma "crise social" que afetaria a estabilidade do país, o que, segundo ele, diria respeito às Forças Armadas.

"Estamos vivendo situação extremamente difícil, crítica, uma crise de natureza política, econômica, ética muito séria e com preocupação que, se ela prosseguir, poderá se transformar numa crise social com efeitos negativos sobre a estabilidade", afirmou.

O militar prosseguiu: "E aí, nesse contexto, nós nos preocupamos porque passa a nos dizer respeito diretamente".

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/10/1695840-general-critica-politicos-em-palestra-e-pede-despertar-para-a-luta-patriotica.shtml

Homem de 28 anos é executado no meio da rua no Bairro de Lourdes

Um homem de 28 anos foi morto com três tiros no meio de uma rua do Bairro de Lourdes, na região Sudeste de Juiz de Fora, na tarde desta terça-feira (20). 

Conforme informações da Polícia Militar, Pedro Luiz Francisco Júnior estaria de carro e teria acabado de deixar uma pessoa em casa, na Rua Alzira Garcia. Quando a vítima saiu do carro para retirar do veículo uma cadeirinha de bebê, foi atingida por um tiro na cabeça e dois no tórax. Os atiradores estavam em uma moto e não foram reconhecidos, fugindo logo em seguida. 

Segundo a PM, a rua estava vazia no momento do crime, mas Pedro foi socorrido por moradores que ouviram os disparos. A vítima, que morava no Bairro Santo Antônio, na mesma região, morreu antes de dar entrada no Hospital de Pronto Socorro (HPS). 

Diversas viaturas policiais foram acionadas, mas os suspeitos ainda não foram localizados.

http://www.tribunademinas.com.br/homem-de-28-anos-e-executado-no-meio-da-rua/

Empresários e funcionário da Caixa de JF são presos pela PF

operacao-pf-preso
Um dos empresário presos chega ao pátio da PF (Foto: Olavo Prazeres/20-10-15)

Doze pessoas foram presas durante ação deflagrada na manhã desta terça-feira (20) pela Polícia Federal (PF) em Juiz de Fora. A operação “American Dream” desmantelou uma organização criminosa responsável por fraudar cartões de crédito da Caixa Econômica Federal e usá-los na compra de produtos no exterior. Dentre os presos está um funcionário da Caixa, além de duas mulheres. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados. A PF só divulgou que suas idades variam entre 25 e 35 anos e que a maioria fazia parte do empresariado da cidade. O líder da organização criminosa, também preso na operação, atuava na área da construção civil.
Além dos 12 mandados de prisão preventiva em Juiz de Fora, outros dois foram cumpridos nos estados do Paraná e Rio de Janeiro, culminando na prisão de uma pessoa em Maringá e outra na capital fluminense. Ainda foram cumpridos 17 mandados de busca nas residências e nas lojas dos suspeitos, a maior parte delas comercializava artigos eletrônicos. Entre os locais visitados estão endereços nos bairros São Mateus e Bom Pastor, na Zona Sul, além do Centro. Durante as vistorias, foram recolhidos cartões de créditos, cheques, cerca de R$ 150 mil em espécie e aproximadamente US$ 3 mil, joias e outros materiais suspeitos.
Os presos foram levados para a sede da Polícia Federal, no Bairro Manoel Honório, na Zona Leste. Os homens serão conduzidos ao Ceresp e as mulheres, para a Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires, onde ficarão à disposição da Justiça. A investigação foi chefiada pelo delegado Luiz Augusto Pessoa, do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos, de Belo Horizonte.
operacao-pf-docs
Dinheiro e documentos apreendidos pela PF (Foto: Olavo Prazeres 20-10-15)
Atuação
De acordo com as investigações, após obter dados dos titulares dos cartões, os criminosos se passavam por proprietários dos mesmos junto à central de atendimento da Caixa e conseguiam a autorização para uso internacional do serviço. Em seguida, compravam equipamentos eletrônicos nos Estados Unidos, especialmente produtos da marca Apple, além de telefones celulares, câmeras fotográficas profissionais e bicicletas de competição, algumas avaliadas em US$ 12 mil. Posteriormente, mercadorias eram revendidas entre 10% a 30% abaixo do preço de mercado.
A estimativa do prejuízo aos cofres do banco é de cerca de R$ 20 milhões em apenas 20 meses. A PF também apontou que os fraudadores cooptaram funcionários da Caixa, além de aliciarem laranjas, em nome dos quais confeccionaram cartões internacionais fraudados, com limites de crédito muito acima de seu poder aquisitivo.
O nome da investigação faz referência ao sonho norte-americano de prosperidade, já que, por meio da fraude milionária, os criminosos levaram uma vida ilusória com um dinheiro que não lhes pertencia.
A quadrilha começou a ser investigada em novembro de 2014, apurando crimes como falsificação de documento particular, estelionato qualificado, descaminho e contrabando, formação de associação criminosa com atuação internacional, além de vários indícios de prática de lavagem de dinheiro. Se condenados, poderão pegar até 26 anos de prisão cada.
http://www.tribunademinas.com.br/empresarios-e-funcionario-da-caixa-de-jf-sao-presos-pela-pf/

Atriz Yoná Magalhães morre em casa de saúde no Rio

Morreu no Rio, na manhã desta terça-feira (20), a atriz Yoná Magalhães, aos 80 anos. Yoná estava internada, desde o dia 18 de setembro, na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio. Em nota, o hospital informou que, no dia em que deu entrada na unidade, a atriz foi submetida a uma cirurgia para corrigir uma insuficiência cardíaca.
Após o  procedimento, ela foi internada na UTI, mas apresentou complicações pós-operatórias que a levaram ao falecimento às 10h05 desta terça.
O velório está marcado para as 10h desta quarta-feira (21), no Memorial do Carmo, no Caju. A cerimônia de cremação está marcada para as 13h30.
Atriz de "Deus e o Diabo na Terra do Sol" (1964), Yoná Magalhães entrou para a vida artística para ajudar a família quando o pai ficou desempregado. “Eu tinha que ajudar de alguma maneira, não sabia muito como, queria continuar os meus estudos. Gostava de brincar de teatro, essas coisas que todo mundo faz. Então eu digo: ‘Quem sabe não é por aí, né?’ Fui fazendo pequenas pontas, pequenos papéis, isso em meados da década de 1950, até que consegui um contrato com a Rádio Tupi”, afirmou a atriz em entrevista ao Memória Globo em 2000.
Yoná deu entrada na São José, no Humaitá, com um quadro de insuficiência cardíaca. (Foto: Henrique Almeida / G1)Yoná deu entrada na São José com um quadro de
insuficiência cardíaca. (Foto: Henrique Almeida / G1)
A atriz fez parte do primeiro elenco da TV Globo, a partir de 1965, e é considerada a primeira mocinha de sucesso das novelas da emissora. Em 1966, formou ao lado de Carlos Aberto o principal casal romântico da época, em "Eu compro esta mulher".
“A audiência deu um pulo astronômico. Eu não sei bem esse mistério da dupla romântica, mas na época causava grande frisson", afirmou a atriz em entrevista ao Memória Globo em 2000. "A identificação era muito grande, porque aquela dupla continuava, então aquilo era de verdade."
Yoná atuou ainda no rádio, no teatro e no cinema, com destaque para o filme “Deus e o diabo na terra do sol” (1964), clássico do Cinema Novo dirigido por Glauber Rocha.
Ao longo de mais de 60 anos de carreira, trabalhou em novelas como"Saramandaia" (1966),"Roque Santeiro" (1985),"Tieta" (1989), "Meu bem, meu mal" (1990) e "A próxima vítima" (1995). Sua última novela foi"Sangue bom" (2013).
Além das novelas, Yoná esteve nas minisséries"Grande sertão: Veredas" (1985), adaptação para a TV do clássico romance homônimo escrito por Guimarães Rosa, "Engraçadinha... Seus amores e seus pecados" (1995) e “Um só coração” (2004).
Fez ainda os seriados "Carga pesada" (2005) e "Tapas & Beijos" (2011), atuou em episódios do "Você decide" e "A vida como ela é" e nos humorísticos "Zorra total" e "Sob nova direção".
O governo do estado do Rio divulgou no início da tarde nota lamentando a morte da atriz. "Yoná Magalhães viveu personagens com as várias caras do Brasil, divertindo e emocionando a todos nós. Uma atriz que sempre nos brindou com talento e espontaneidade. Yoná deixará saudades", diz o texto, assinado pelo governador, Luiz Fernando Pezão.
Yoná Magalhães ao lado de Rosa Maria Murtinho, Ney Latorraca, Flavio Migliaccio, Eva Todor, Aracy Balabanian e Orlando Drummond em homenagem ao talento brasileiro na campanha de fim de ano da Globo (Foto: Aline Massuca / Globo)Yoná Magalhães ao lado de Rosa Maria Murtinho, Ney Latorraca, Flavio Migliaccio, Eva Todor, Aracy Balabanian e Orlando Drummond em homenagem ao talento brasileiro na campanha de fim de ano da Globo (Foto: Aline Massuca / Globo)
Yoná Magalhães na novela Cama de Gato (Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo)Yoná Magalhães na novela Cama de Gato (Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo)
Yoná Magalhães atua na TV Globo, em foto de 1965 (Foto: Cedoc/TV Globo)Yoná Magalhães atua na TV Globo, em foto de 1965 (Foto: Cedoc/TV Globo)
Yoná Magalhaes e Marisa Orth em Agora é Que São Elas, da TV Globo (Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo)Yoná Magalhaes e Marisa Orth em Agora é Que São Elas, da TV Globo (Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo)
Yoná Magalhães em 'Mulher' (Foto: Nelson Di Rago/TV Globo)Yoná Magalhães em 'Mulher' (Foto: Nelson Di Rago/TV Globo)
Yoná Magalhães em 'Roque Santeiro', novela de 1986 (Foto: Cedoc/TV Globo)Yoná Magalhães em 'Roque Santeiro', novela de 1986 (Foto: Cedoc/TV Globo)
Yoná Magalhães em 'Tieta', novela de 1989 (Foto: Bazilio Calazans/TV Globo/Arquivo)Yoná Magalhães em 'Tieta', novela de 1989 (Foto: Bazilio Calazans/TV Globo/Arquivo)
Yoná Magalhães interpreta Geni na minissérie 'Engraçadinha', de 1995 (Foto: Nelson Di Rago/TV Globo/Arquivo)Yoná Magalhães interpreta Geni na minissérie 'Engraçadinha', de 1995 (Foto: Nelson Di Rago/TV Globo/Arquivo)http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/10/morre-no-rio-atriz-yona-magalhaes.html

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Tupi-MG vence ASA e retorna à Série B após 26 anos

Dois mil quilômetros separavam o Tupi-MG de uma realidade da qual não fazia parte há 26 anos. Mais do que a vantagem de 2 a 0 conquistada no jogo de ida contra o ASA, pelas quartas de final da Série C do Brasileiro, os carijós levaram dentro da mala a confiança do conhecido “time chato” do interior de Minas Gerais, que não teme caldeirões e que não se intimidou no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, na noite desta segunda-feira. Seguro, tentou o ataque e parou o sempre forte ASA, dono da casa cheia. O 2 a 1 foi construído com gols de Kaio Wilker e Marco Goiano para o Galo, com Uederson descontando para o ASA. Após ficar pelo caminho em 2014, desta vez o Galo de Juiz de Fora não ficou no quase e vai cantar alto na Série B em 2016.
Na semifinal, o Tupi-MG vai enfrentar o Londrina. O ASA vai seguir na Série C pelo terceiro ano consecutivo, após o rebaixamento na Série B de 2013 e a eliminação na primeira fase no ano passado.
ASA x Tupi, em Arapiraca (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)Tupi-MG volta de Arapiraca classificado para a semifinal e garantido na Série B (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)

O Jogo
O ASA começou o jogo tentando imprimir velocidade, mas errava muitos passes. Bem postado na defesa, o Tupi-MG mostrava cautela nos primeiros minutos e saía na boa para o ataque. A primeira grande chance do jogo foi carijó. Aos seis minutos, Felipe Augusto puxou contra-ataque pela direita, fez grande jogada individual e saiu na cara do goleiro Pedro Henrique. O chute cruzado, no entanto, saiu fraco, para fora. Os donos da casa responderam três minutos depois. Glaysson saiu mal em cruzamento da esquerda de Lucas Pavone e Uederson desperdiçou de cabeça com o gol aberto.
Aos 15, outra grande chance mineira. Osmar foi ao fundo e cruzou da direita, Gabriel afastou mal, para o meio da área, e Marco Goiano bateu de primeira, para fora. O Galo Carijó voltou a assustar aos 21, com boa cobrança de falta de Sidimar, bem defendida por Pedro Henrique. O ASA tinha mais posse de bola, mas só voltou a levar perigo em chute de Uederson, aos 33, que Glaysson espalmou para frente e teve que dividir perigosamente com Valdanes em seguida. No fim da etapa inicial, a equipe da casa pressionou, mas não conseguiu furar o bloqueio mineiro.
Kaio Wilker Tupi-MG Arapiraca (Foto: Felipe Couri/Tupi FC)Golaço de Kaio Wilker abriu caminho para a classificação (Foto: Felipe Couri/Tupi FC)
O segundo tempo mal começou e a classificação carijó ficou ainda mais perto. Kaio Wilker recebeu passe de Marco Goiano na esquerda, cortou para a perna direita e mandou uma bomba no ângulo de Pedro Henrique. Golaço em Arapiraca com dois minutos da etapa final: 1 a 0 Tupi-MG. Aos 16, quase o empate do ASA. Didira completou cruzamento de Gabriel de cabeça, Osmar cortou parcialmente e Glaysson evitou o gol em cima da linha. Dois minutos depois, a resposta. Felipe Augusto escapou em velocidade e serviu Goiano, que pegou firme de esquerda para forçar Pedro Henrique a espalmar para o lado.
O Gigante insistia, principalmente em bolas levantadas na área. Em cobrança de falta aos 21, Chiquinho fez bela cobrança de falta e Glaysson trabalhou bem novamente. O Tupi-MG explorava os espaços na defesa alagoana. Aos 26, Ygor recebeu livre na área e parou novamente em Pedro Henrique. Conforme o tempo passava, a equipe de Arapiraca sentia a dificuldade da missão de ter que marcar quatro gols, e a pressa atrapalhava na criação de jogadas. Seguro na defesa, o Carijó selou a classificação aos 35 minutos. Marco Goiano lançou Ygor em profundidade, que chegou antes do goleiro Pedro Henrique e rolou para trás. O mesmo Goiano chegou para completar para o gol vazio: 2 a 0.
Ainda deu tempo para o time da casa descontar. Aos 40, Everton sofreu pênalti de Fabrício Soares na grande área. Uederson bateu no canto esquerdo de Glaysson e diminuiu. O goleiro carijó voltou a trabalhar em linda cobrança de falta de Pavone, aos 44, para fechar com chave de ouro a classificação do Tupi-MG para a Série B.
ASA x Tupi, em Arapiraca (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)Marco Goiano fez o segundo gol carijó (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)http://globoesporte.globo.com/mg/zona-da-mata-centro-oeste/futebol/brasileirao-serie-c/noticia/2015/10/tupi-mg-vence-asa-em-arapiraca-e-garante-retorno-serie-b-apos-26-anos.html